Companhia de teatro acreana perde material cênico durante enchente

 A Cia Garatuja de Artes Cênicas ficou fora da 7ª edição do Festival Nacional de Teatro do Acre (Festac), que está sendo realizada este mês, de 21 a 28 de março. Com a enchente história que assolou a capital acreana, a companhia de teatro acabou perdendo grande parte do seu material cênico. Por esse motivo não conseguiram se apresentar pela segunda vez no festival.

O espetáculo “A Saga de Yo Bá”, com seis anos de ‘estrada’, seria apresentado na sétima edição do festival. O espetáculo foi construído em oito anos de pesquisas e é baseado na mitologia dos índios Kaxináwas, do Rio Jordão.

Segundo Regina Maciel, da Cia há 25 anos, o que restou do material cênico foram apenas algumas saias. “O prejuízo é incalculável, pois nosso material é todo confeccionado em aldeias indígenas. Vamos levar cerca de dois meses para renovar tudo”, explicou.

Regina contou que sua casa localizada no bairro Cidade Nova, também foi atingida pelas águas e que perdeu muitos livros de teatro. “Foram dois prejuízos, material e emocional. É inexplicável, fiquei dias tendo pesadelos com essa alagação”.

Com 12 integrantes, a Cia Garatuja, completa no próximo sábado, dia 28, 25 anos de existência. “Havíamos planejado de fazer algo no dia, no Cine Teatro Recreio, mas também foi prejudicado com a enchente”, disse Regina.

A atriz, que tem 27 anos de teatro, explica que o teatro e a dança fazem parte da sua vida e do seu cotidiano. “Faz parte do ‘meu eu’. Tirando minha família, o teatro é a segunda luz da minha vida”, falou Regina emocionada.

Regina tem expectativas positivas para o próximo Festac, ela acredita que a Cia Garatuja vai participar e poder novamente mostrar sua arte. Para esse ano, a companhia já tem apresentações agendadas pelo Brasil a fora.

“A companhia foi selecionada para o Circuito Brasil Portugal, que irá acontecer em setembro de 2015. É um circuito novo no Brasil, será a segunda edição esse ano”, finalizou a atriz.

Assuntos desta notícia