Pular para o conteúdo

Deputada pede que entrevista pessoal seja retirada como critério em concurso da Polícia Civil

A realização do concurso da Polícia Civil para contratação de perito criminal e médico-legista foi tema de debate no parlamento estadual, na manhã de quarta-feira, 9. A líder do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), deputada Eliane Sinhasique, sugeriu que fosse proibida a realização de entrevista pessoal. Atualmente, ela é usada como um dos critérios de avaliação do concurso.

Sinhasique ressalta que esse parâmetro não é adequado, haja vista que fere o princípio da isonomia e da impessoalidade. “As pessoas fazem um concurso para passar pelo seu conhecimento técnico, no entanto, quando você coloca uma entrevista pessoal, e não diz qual é o objetivo dela e nem quem é o entrevistado, não há isonomia”, declarou.



Ela exemplificou que em concurso no estado do Pará esse critério foi descartado por ter sido avaliado como inadequado. “O Tribunal Regional do Trabalho do Pará (TRT/PA) reconheceu a ilegalidade da entrevista pessoal por entender que esse tipo de critério abre margem para o subjetivismo”, frisou a Eliane.

Em face disso, Sinhasique solicitou que o edital do concurso seja revisto. “A entrevista, no meu entendimento e no entendimento de quem vai fazer a prova, é inconstitucional. Portanto, o ideal é que o edital seja todo revisto é que esse item seja retirado como um dos critérios avaliação do concurso”.

error: Conteúdo protegido!!!