Pular para o conteúdo

Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza medicamento contra AIDS

 A secretaria de Saúde de Rio Branco (Semsa) disponibiliza na Unidade de Referência de Atenção Primária (URAP) Cláudia Vitorino, o medicamento PEP sexual (que significa profilaxia pós-exposição sexual). O remédio deve ser consumido até 72 horas após a relação sexual, quando ocorrer falha ou não uso de camisinha. O PEP sexual diminui a chance de infecção pelo HIV (vírus da imunodeficiência humana) pós-contato com o vírus.

Segundo o secretário de saúde de Rio Branco, Otoniel Almeida, devem procurar o serviço de saúde às pessoas que passaram por situações como a não utilização ou rompimento de camisinha, durante relação sexual de risco. “Em caso de estupro, o medicamento também é indicado e disponibilizado na Maternidade”, disse.



Almeida alerta que o medicamento não é indicado para todos e nem deve ser utilizado a qualquer momento. “Ela não substitui o uso da camisinha e não deve ser utilizada em exposições sucessivas, pois seus efeitos colaterais pelo uso repetitivo são desconhecidos em pessoas HIV negativos. Além disso, as pessoas que se expõem ao risco com frequência podem ter HIV em alguma dessas exposições e necessitam de uma avaliação médica – clínica e laboratorial – cuidadosa”, explicou o secretário.

Dados da Semsa apontam que Rio Branco possui 643 casos de AIDS e 121 casos de HIV, neste caso o paciente é soropositivo, mas não desenvolveu a doença. A maior prevalência é na faixa etária de 20-34 anos e no sexo masculino, tanto na AIDS como no HIV.

Na URAP Cláudia Vitorino está sendo implantando o serviço de referência para a Capital em DST/AIDS, Centro de Testagem e Aconselhamento, por isso o medicamento ficará disponível na unidade de saúde. Além disso, serão realizados exames para detectar a doença e acompanhamento dos pacientes, por uma equipe composta por psicólogos e assistentes sociais.

De acordo com a diretora da Vigilância Epidemiológica, Socorro Mastins, além da distribuição de preservativos, o Ministérios da Saúde recomenda desde outubro de 2010, o uso de medicamentos antirretrovirais, como mais uma forma de prevenir contra o HIV, vírus causador da AIDS. Ela afirma que a população com maior número de casos da infecção pelo HIV, no Brasil, são os profissionais do sexo, usuários de drogas, travestis e homens que fazem sexo com outros homens.

Como utilizar o PEP sexual?

O remédio é uma forma de prevenção da infecção do HIV usando medicamentos que fazem parte do coquetel utilizado no tratamento da AIDS, para pessoas que possam ter entrado em contato com o vírus recentemente. Esses medicamentos precisam ser tomados por 28 dias, sem parar, para impedir a infecção pelo vírus e, sempre com orientação médica.

Essa forma de prevenção já é usada nos casos de violência sexual e de profissionais de saúde que se acidentam com agulhas e outros objetos cortantes contaminados. (Informações do portal do Ministério da Saúde)

error: Conteúdo protegido!!!