Pular para o conteúdo
no domingo

Após reter servidores na Serra do Divisor, indígenas do Povo Nawa negociam com a Funai

O objetivo do protesto era cobrar celeridade no processo de demarcação das terras indígenas dos Nawas

Ao menos 10 servidores do governo estadual, entre outros, foram retidos pelo Povo Nawa na Serra do Divisor, neste domingo, 18. Eles foram liberados após algumas horas de bloqueio no Rio Moa, período em que proibiram a passagem de turistas saindo ou chegando no local. Os indígenas liberaram o acesso à comunidade por volta das 16h (horário local) ainda no domingo, após negociação com a coordenação da Fundação Nacional do Índio (Funai).

O objetivo do protesto era cobrar celeridade no processo de demarcação das terras indígenas dos Nawas. O governo do Acre divulgou nota pública em que esclarece que os indígenas foram pacíficos e que os servidores estão bem.

Confira a nota na íntegra:

O Governo do Estado do Acre por meio da Secretaria de Empreendedorismo e Turismo, informa que o povo Nawa já liberou a passagem dos funcionários públicos pelo Rio Moa. Os índios estavam bloqueando a passagem fluvial em protesto para que seja homologada a demarcação da terra indígena que fica localizada próximo à Serra do Divisor, no Acre.

Os 4 servidores da Secretaria de Empreendedorismo e Turismo, 2 do Sebrae, 1 do Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC), 2 da Secretaria de Comunicação do Estado e 1 da Prefeitura de Mâncio Lima, que estavam ministrando cursos de capacitação para as comunidades da Serra do Divisor, estavam retornando para Mâncio Lima quando foram impedidos de continuarem a viagem e ficaram retidos.

No entanto, os índios foram pacíficos, os servidores estão bem e foram apenas impedidos de passar, mas a situação já foi contornada pelos representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Governo do Estado que agiram negociando a liberação do Rio com os indígenas.

A liberação da passagem dos funcionários ocorreu por volta das 16h deste domingo, 18. Mas por segurança, os servidores ficarão acomodados no Polo de Saúde da Aldeia República e devem seguir viagem por barco na manhã desta segunda-feira, 19, já que a noite o deslocamento se torna mais perigoso.

Eliane Sinhasique

Secretária de Estado de Empreendedorismo e Turismo