Pular para o conteúdo
combate à pandemia

Acre recebeu mais 38 mil doses de vacinas contra Covid-19 nos últimos dias, segundo Ministério da Saúde

O Acre recebeu nos últimos dias, de acordo com o Ministério da Saúde, um total de 38 mil doses de vacinas contra a Covid-19. Segundo o Ministério, foram enviados ao Estado 7,5 mil doses da AstraZeneca/Oxford, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz e 3,4 mil doses da AstraZeneca/Oxford, recebidas pelo consórcio Covax Facility.

A pasta também enviou para o estado mais 150 doses do imunizante da Janssen, 24,5 mil doses da Pfizer/BioNTech e mais 2,4 mil doses da Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan. Desde o início da campanha de vacinação, o estado já recebeu 792,4 mil doses de vacinas Covid-19.

Avanço da vacinação

A vacinação em Rio Branco já está na faixa etária de 14 anos ou mais (Foto: A Gazeta do Acre)

Até a última atualização divulgada pelo Ministério da Saúde, cerca de 77% do público-alvo com idade acima de 18 anos já foi vacinada no Acre, faltando, portanto, aproximadamente 23% do público maior de 18 anos procurar os postos para receber a primeira dose das vacinas.

Ainda segundo o MS, o Acre é um dos estados que mais aplicou as primeiras doses recebidas da vacina contra a Covid-19, proporcionalmente. Sobretudo, mesmo que a primeira dose garanta certa imunidade, ainda é preciso que a população esteja atenta para buscar as unidades de saúde nas datas indicadas no cartão de vacinação e completarem o esquema vacinal.

Metodologia atualizada

Com o envio de doses para 100% dos grupos prioritários e o início da distribuição para a população por faixa etária, o Ministério da Saúde atualizou a metodologia utilizada para que as vacinas Covid-19 cheguem no braço dos brasileiros. A partir de agora, as doses serão enviadas levando em consideração a população que ainda não foi vacinada em cada unidade Federativa, por faixa etária decrescente até 18 anos. A decisão foi pactuada entre União, estados e municípios.

Para isso, o Ministério da Saúde fez um levantamento com base em todas as vacinas já enviadas para cada estado, desde o começo da campanha de vacinação, e a estimativa populacional de cada unidade da Federação, independentemente dos grupos prioritários já vacinados. Dessa forma, chegou-se a uma estimativa de cobertura vacinal atual, que vai basear o cálculo de distribuição de doses para os estados.

Assim, todas as localidades irão completar a imunização do público-alvo em momentos semelhantes, sem prejuízos para a população. A meta do Ministério da Saúde é vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos com a primeira dose até setembro e com as duas doses até dezembro.

Leia mais: Recusa e escolha de vacinas contra a Covid-19 ainda é desafio para avanço da imunização no Acre