Pular para o conteúdo
pesquisa nacional

Com 92% de famílias endividadas, Rio Branco tem maior taxa de endividamento do país

Inflação alta e pandemia são fatores que contribuem para o aumento do endividamento

Estudo da Federação do Comércio de São Paulo (Fecomércio SP) aponta que Rio Branco lidera o ranking de famílias endividadas do país, com 92% das famílias nesta condição.

Conforme o estudo, o percentual representa muito mais que a média histórica, que é de 61,8%. Além de Rio Branco, seguem no ranking as capitais Curitiba (91%) e Natal (88%).

O estudo mostrou que o endividamento das famílias brasileiras atingiu o maior nível em 11 anos. A elevação pode ter relação com a pandemia de covid-19, considerando que antes da pandemia cerca de 64% das famílias do país estavam endividadas, número que subiu para 71% com a pandemia.

A estudante Ravena Silva, de 21 anos, é uma das pessoas endividadas em Rio Branco. Ela conta que a pandemia causou impacto significativo nas finanças da família e após ficar desempregada, agora planeja quitar as dívidas uma por vez.

“Eu deixei as dívidas acumularem porque fiquei desempregada e não tive como honrar meus compromissos, mas pra sobreviver, estava fazendo faxinas e, graças a Deus, um mês atrás eu recebi uma proposta de emprego. A que estou trabalhando, já coloquei todas as dívidas na ponta do lápis e estou me organizando, pois pretendo renegociar minhas dívidas quitando uma de cada vez”, diz Ravena.

Ofertas como a Black Friday podem ser uma tentação para o consumidor endividado (Foto: Max Fischer/Pexels)

Agnes Cavalcante, jornalista e colunista de finanças do site A Gazeta do Acre, explica que Ravena está indo pelo caminho certo, pois muitas pessoas que estão endividadas, não sabem sequer o tamanho real das suas dívidas.

“Colocar as dívidas na ponta do lápis é fundamental para quem está endividado, porque muitas pessoas não tem noção de quanto elas realmente estão devendo, porque esquecem do principal, que é calcular os juros. O ideal é que a pessoa mantenha a calma e entenda que o endividamento é uma realidade na maioria dos lares, mas é também uma fase passageira que pode ser superada. Quem estiver nesta condição precisa é, claro, procurar renegociar os débitos com o credor e traçar um plano para a quitação da dívida, começando da mais urgente – para evitar que se torne uma bola de neve – como é o caso do cartão de crédito, e começar a investir uma parte do seu dinheiro o quanto antes para não gerar novas dívidas”, orienta.

Além disso, ela orienta também que se a dívida já estiver negativada nos serviços de proteção ao crédito como Serasa, é válido aguardar o Feirão Limpa Nome da empresa, que é feito todos os anos por meio do site e oferece descontos de até 99% para quitação de dívidas.

Leia também: Saiba como aproveitar as ofertas da Black Friday ganhando cashback em todas as compras