Pular para o conteúdo
Na Usina de Arte João Donato

História de Pinóquio ganha nova versão nos palcos pela “Cia de Teatro Expressão”

Espetáculo infantil "As Aventuras de Pinóquio" é inspirado no clássico italiano de Carlo Collodi e na famosa animação da Disney

Com ingressos esgotados para a estreia, espetáculo também será apresentado nos dias 20,21 e 28 de novembro.

Com foco em trabalhos infantis no estado há 10 anos, a Cia. de Teatro Expressão estreia seu novo espetáculo “As Aventuras de Pinóquio”, que entra em cartaz neste mês de novembro. A estreia, que já está com ingressos esgotados, será no dia 18 (quinta-feira), às 19h, com entrada gratuita. As demais apresentações serão realizadas nos dias 20, 21, 27 e 28, ás 17h, com ingressos a R$30 (inteira) e R$15 (meia entrada), todas na Usina de Arte João Donato.

Os ingressos antecipados podem ser adquiridos na loja Casa de Brinquedo (Bosque) ou no dia da apresentação na Usina de Arte. Por conta das medidas de prevenção contra o novo coronavírus, a capacidade da plateia será reduzida. A Cia de Teatro Expressão vai disponibilizar álcool em gel na entrada e o uso da máscara no local é obrigatório.

Inspirado no clássico italiano de Carlo Collodi e na famosa animação da Disney, a história do famoso boneco de madeira ganha uma versão sob a direção de Jocilene Barroso, co-direção de Arthur Dias, com roteiro adaptado por Suellen Medeiros e coreografias por Kelvin Wesley.

Na peça, Pinóquio é criado por Gepetto, carpinteiro solitário que sonhava em ser pai. Com a magia da Fada Azul, Pinóquio ganha vida e conta com a ajuda do Grilo Falante para mostrar que é valente, sincero e corajoso e se tornar um humano. Inocente, o boneco vai se meter em confusões e cair em vários apuros para conseguir realizar seu sonho.

Com 16 artistas em cena, entre atores e bailarinos, o espetáculo conta com o ator Kayk Amorim, de 14 anos de idade, no papel do boneco de madeira.

Com 16 artistas em cena, entre atores e bailarinos, o espetáculo conta com o ator Kayk Amorim, de 14 anos de idade, no papel do boneco de madeira. Esta é a primeira vez que o artista terá a chance e o desafio de interpretar um protagonista, o que ele comemora. “Foi um desafio muito grande, mas todo ator gosta de um desafio, então eu gostei de mais de trabalhar o Pinóquio. E tivemos uma preparação bem intensa para interpretar os personagens”, relata.

Chamada de consciência de Pinóquio, o personagem do Grilo também é marcante na história e exigiu dedicação extra do ator Arthur Dias, que assumiu mais de uma função da produção. “Lidar com o processo criativo, de treinamentos e trabalho do ator da personagem e ainda colaborar com a co-direção, foi muito engrandecedor, mas exigiu sacrifícios. Só consegui pelo apoio da Jocilene e dos colegas, a equipe é fantástica. Nossa expectativa é de trazer a mensagem de esperançar, descobrimos que nossos personagens esperançam, apesar das circunstâncias adversas, adaptam-se, sobrevivem!”, relata Dias.

A preparação de todos os atores ficou sob a responsabilidade da diretora Jocilene Barroso que estava sem poder dirigir grandes trabalhos desde o início da pandemia. Com “As Aventuras de Pinóquio”, ela comemora o nascimento do novo projeto. “Estou muito feliz em poder trazer um novo trabalho para o nosso público após um período tão difícil para todos nós. Este espetáculo é uma grande aventura lúdica, com muita cor, música e diversão para toda a família. Unimos dança e teatro para criar uma atmosfera mágica e trazer um pouco de diversão para todos!”, comemora Jocilene.

No papel de “João Honesto”, o ator Júnior Rodriguez, que também assina a maquiagem e o figurino, destaca o quanto a história de Pinóquio aborda temas e problemas universais, como o trabalho, desigualdade social e a ganância, que ainda existem na sociedade atual. “Eu gosto muito da peça pelo subtexto que está lá, à disposição de quem se permitir enxergá-lo, mas que também proporciona só entretenimento, para quem, assim, quiser”, afirma.

Ator Júnior Rodriguez interpreta a raposa João Honesto.

A montagem do espetáculo é financiada pela Lei Aldir Blanc, por meio da Fundação Elias Mansour (Fem) e conta com o apoio da Federação de Teatro do Acre (Fetac), Balance Studio de Dança, Casa de Brinquedo, Spoleto Bosque, Tulipa Montana, Expresso Animação e Usina de Arte João Donato.

Ficha Técnica:

Produção: Luck Aragão, Jocilene Barroso e Arthur Dias / Direção: Jocilene Barroso / Co-direção: Arthur Dias/ Coreografias e Sonoplastia: Kelvin Wesley/ Texto: Suellen Medeiros/ Op. de Som: Douglas Victor /Iluminação : Luís Rabicó/ Cenário e Adereços: Ulisses Sanches /Figurino e Maquiagem: Jocilene Barroso e Arthur Dias e Júnior Rodrigues / Costureira: Tereza Leite/ Assistente de Produção: Thauan Charles / Assessoria de Comunicação e Marketing: Daniel Scarcello e Jocilene Barroso

Elenco: Kayk Amorim (Pinóquio), Grilo (Arthur Dias), Gepeto (Clecio Menestrel), Fada Azul (Suellen Medeiros), João Honesto (Júnior Rodrigues), Gideão (Kelvin Wesley), Stromboli (Thauan Charles), Espoleta ( Alice de Paula)

Corpo de Baile: Andressa Morais, Nuriá Lopes, José Gabriel, Fredson Cuelho, Paulo Henrique, Franklin Costa, Yana Mesquita e Jayne Maciel.