Pular para o conteúdo
Gente do Acre

“Médico é um ser humano comum”: Giovanni Casseb rebate críticas e recorda suas várias versões

Um médico competente e bem-sucedido ou um vilão de cinema, nas salas de aulas e nas redes sociais, a história do médico acreano Giovanni Casseb, que superou a baixo autoestima e a depressão, com autenticidade e conhecimento, e hoje se orgulha de já ter ajudado mais de 10 mil pessoas a viverem de modo mais saudável

Médico nutrólogo Giovanni Casseb falou sobre sua trajetória e transformações.

Acreano, nerd, nutrólogo, professor e até vilão de cinema. Conhecer a história do médico Giovanni Casseb é relembrar que a vida é feita de eternas mudanças e que, muitas vezes, cabe a cada um direcionar o caminho da sua história. Assim como nos filmes ou nos quadrinhos, Casseb  teve crises e momentos de queda, mas assim como Peter Parker virou herói, após ser ferido por uma aranha, o acreano teve momentos cruciais que o levaram a exercer diferentes papeis, assim como todos exercemos.

Giovanni nasceu em Cruzeiro do Sul e, aos 16 anos, foi estudar Medicina em Manaus, pois ainda não havia nenhum curso no estado. Após formado, ele voltou para o Acre e atuou em várias unidades de saúde. Neste período, Casseb viveu uma de suas versões mais marcantes: o nerd sem autoestima. Durante anos, ele foi ascendendo na carreira da saúde, fazendo o que ele diz almejar desde cedo: ajudar outras pessoas. Entretanto, ele relata que não conseguia fazer o mesmo com sua vida pessoal.

“Eu cheguei aos 37 anos com algumas complicações clínicas: eu estava obeso, hipertenso, pré-diabético e com arritmia. Então, meu corpo estava gritando pedindo por ajuda e como eu gosto muito de viver comecei a mudar meu estilo de vida, melhorar minha alimentação, fazer atividade física e, mesmo assim, eu tinha dificuldade para conseguir resultados e aí fui fazer a especialização de nutrologia”, relata.

Casseb registra e compartilha suas mudanças nas redes socais.

O acreano criou o objetivo de melhorar a saúde, o corpo e mente até os 40 anos. Abrindo mão de bebidas alcóolicas e doces, por exemplo, ele atingiu sua meta aos 39. Foi quando decidiu viver sua nova versão, ainda ajudando pessoas, mas agora de outra forma. Há quatro anos, ele deixou as unidades de saúde para atender como nutrólogo em seu consultório particular onde ele busca, por meio da alimentação e do cuidado com o corpo, salvar vidas.

“Eu vou atender todos os dias feliz, amo o que eu faço. Eu estou aqui para tirar as pessoas daquele vale das sombras, as vezes a pessoa tem um relacionamento tóxico, o companheiro joga a pessoa para baixo, e nem tudo está perdido. Existe uma luz no fim do túnel e a gente está buscando essa luz”, afirma Casseb.

Em paralelo a isso, o médico também trilha a carreira de professor universitário, ambiente no qual ele afirma que também ama trabalhar e onde ele pôde dar vazão a outro lado seu: o Giovanni artista. Ele explica que, quando mais novo, sua mãe chegou a levá-lo para gravar alguns comerciais de TV, mas a ideia não seguiu adiante por ele dizer não estar nos padrões exigidos. Anos depois, ele conseguiu encontrar uma nova forma de expressão.

“Antes da pandemia, tinha uma aluna que estava estudando para a prova, a matéria era muito difícil, e ela falou ‘Doutor, essa matéria tá pior que A Hora do Pesadelo’. E aí lembrei do Fred Kruger e cheguei lá fantasiado para fazer a prova oral com os alunos e o tiro saiu pela culatra, porque eles amaram e toda vez que tinha a prova oral eles ficaram apostando qual seria o próximo personagem (…) a sala de aula é meu palco, pois quando eu chego ali na sala eu esqueço os meus problemas” , recorda.

Com maquiagens profissionais e figurinos à risca, do personagem Voldemort, da série Harry Potter, ao Coringa, do Batman, Giovanni se realiza ao dar vida aos papeis do cinema tanto nas aulas quanto nas redes sociais. Foi nas redes também que ele compartilhou seu processo de transformação de vida, mas, no início da pandemia, sem aulas e atendimento, ele também começou a usar o Instagram para produzir vídeos de humor. Essa versão da internet, gerou tanto popularidade (com mais de 40 mil seguidores) quanto críticas ao médico, as quais ele rebate.

“Meu perfil no Instagram é um perfil pessoal, então eu estou expondo como é meu dia a dia (…) O médico é um ser humano como qualquer outro, tem que acabar a ideia de que o médico está em outro patamar ou é um Deus (…) Na pandemia falaram ‘A pandemia bombando aí e você gravando vídeo?’. Mas nem tudo está perdido, ainda existe esperança, a pandemia vai acabar e está acabando. O mundo já tem crítico de mais, eu tô aqui para incentivar (…)”, explica.

Hoje, Giovanni possui uma equipe específica para produzir e gravar seus vídeos que se tornaram mais uma válvula de escape onde ele brinca com seus vários “papéis”. “Eu amo meus vídeos, se eu tenho 20 mil visualizações, 10 mil são minhas que eu passo a noite  vendo para ver o que posso melhorar. Não que eu seja um personagem, eu sou aquilo mesmo (…) sou engraçado 24 horas, tenho um bom humor”, se diverte o médico.

Com relação aos haters, Casseb diz que teve dificuldades apenas no começo, mas a rejeição não é novidade na vida do médico que sofreu com baixa autoestima, depressão, crise do pânico e relacionamentos tóxicos. Ainda hoje, ele enfrenta o preconceito de ser um homem homossexual assumido, casado e viver com a liberdade de se expressar e expor todas suas versões. No seu consultório, um boneco do super herói “Hulk” mostra o quanto o Giovanni nerd ainda existe, mas talvez, assim como o personagem dos quadrinhos, transformado e bem mais forte.

“Tem gente que me chama de louco, doido, mas eu não ligo, me considero um cara feliz!(…) Sou um cara muito feliz com o que eu faço, acho que consegui atingir todos meus objetivos, tudo o que  eu sonhei quando eu tinha 16 anos, acho que o cara de 16 anos deve estar orgulhoso do cara de 42 anos que me tornei agora… Não é fácil, mas vale a pena”, reflete ele emocionado.

Casseb expõe sua rotina com vídeos de humor, fantasias e looks do dia a dia.

Em busca da saúde: vivência pessoal compartilhada

Em seu trabalho como nutrólogo, o médico leva tanto o conhecimento científico quanto o conhecimento prático, vivido por ele mesmo. Com o tempo de experiência, ele destaca que não existe fórmula mágica para quem busca mudar o corpo, mas que é preciso construir novos hábitos, ou seja, manter uma constância de atitudes.

“Mas não é fácil, precisa de determinação, disciplina e foco… e tem renúncia. Eu estou constante no meu estilo de vida, treino todos os dias, como alimentação saudável todos os dias, porque não quero voltar para aquele corpo que eu estava, (…) não quero ficar sem conseguir namorar, eu passava mal namorando, ficava ofegante. Óbvio que a gente quer uma recompensa estética e o corpo vai responder isso”, relata.

Mudança começou aos 37anos de idade, quando ele estava pré-diabético e hipertenso.

Dentre os problemas que dificultam a mudança de vida e corpo, ele aponta a compulsão alimentar como um distúrbio muito sério, pois, às vezes, nem com remédios consegue-se cessar tal compulsão. “ Tratar aquela fome incontrolável é o maior desafio… e é o desafio do pós, quando o paciente atinge a meta e tem que se manter na meta. Porque só engorda quem come, não tem outra coisa”, explica.

O nutrólogo lembra ainda que alguns distúrbios psicológicos, como a vigorexia, que afeta como a pessoa enxerga o próprio corpo. “Às vezes, o paciente precisa de terapia psicológica. Se você precisa de ajuda, tem que procurar ajudar profissional, eu faço terapia até hoje”, orienta.

Até o momento, ele diz que já ajudou cerca de 10 mil pessoas a mudarem de vida e mesmo com a popularidade que recebe, ele diz que não quer deixar o Acre. Um grupo de amigos que vivem na Europa o questionam constantemente sobre mudar de estado ou país, mas ele responde: ” Eu amo esse lugar e não vou embora daqui, eu bebi a água do Rio Acre e não consigo me livrar daqui. Eu gosto daqui, aqui eu sou Giovanni Casseb e na Europa não sou ninguém!”, ele brinca.

Giovanni nos contou ainda um sonho que pretende realizar, confira no vídeo abaixo e veja tudo o que foi contado aqui com mais detalhes: