Pular para o conteúdo
comitê covid-19

Em nova avaliação do Comitê Covid-19, Rio Branco e mais 17 municípios regridem para a bandeira amarela

Comitê determinou que a Regional do Alto Acre permanece na ‘bandeira verde’, nível de cuidado, mas que as regionais do Baixo Acre e Purus e Juruá/Tarauacá Envira regridem para a ‘bandeira amarela’

O Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 do Acre divulgou, nesta sexta-feira,10, a nova classificação dos níveis de risco com relação a pandemia do causada pelo novo coronavírus. O grupo determinou que a Regional do Alto Acre permanece na ‘bandeira verde’, nível de cuidado, mas que as regionais do Baixo Acre e Purus e Juruá/Tarauacá Envira regridem para a ‘bandeira amarela’, dento do nível de atenção.

Na última avaliação realizada pelo Comitê, no dia 26 de novembro, todas as regionais foram classificadas na ‘bandeira verde’. Com base no relatório e análises técnicas do Grupo de Apoio ao Pacto Acre Sem Covid (GAPASC), apenas as cidades de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri permanecem no mesmo nível, com funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais com lotação de 80% da capacidade de público.

Já as outras regionais, o funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais passam a funcionar com lotação de 50% da capacidade de público. Fazem parte das regionais: Acrelândia, Bujari, Capixaba, Jordão, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Porto Acre, Rio Branco, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira, Senador Guiomard, Cruzeiro do Sul, Feijó, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Rodrigues Alves e Tarauacá.

Na nota divulgada pelo Comitê, eles mantém a “recomendação acerca da manutenção das medidas sanitárias já implementadas até o momento e propagadas pelas autoridades de saúde, a fim de se manter o cenário epidemiológico e assistencial estável”.

Leia também: Acreanos desrespeitam normas sanitárias e circulam pela capital sem máscaras de proteção