Pular para o conteúdo
pelo CRM/AC

Em fiscalização, Unidade de saúde é encontrada com medicações vencidas, lixo acumulado e estrutura precária

CRM-AC estuda a possibilidade de fazer a interdição da Unidade de Saúde da Família (USF) Agripina Lindoso, na Vila Benfica

A unidade é localizada na Vila Benfica, onde moram cerca de 600 famílias e funciona das 7h às 13h. (Foto: CRM-AC)

Em fiscalização, o Conselho Regional de Medicina do Ace (CRM-AC) identificou uma série de irregularidades na Unidade de Saúde da Família (USF) Agripina Lindoso, na zona rural de Rio Branco, nesta quinta-feira,13.  Os problemas relatados vão desde a infraestrutura do local até a presença de medicamentos vencidos.

O site A Gazeta do Acre entrou em contato com a assessoria da Prefeitura de Rio Branco que não respondeu sobre o caso, até a publicação desta matéria.

A unidade é localizada na Vila Benfica, onde moram cerca de 600 famílias. Segundo o CRM-AC todas as paredes do local possuem rachaduras, infiltrações e mofos , tornando a Unidade insalubre, além de insegura por não haver muro. O Conselho constatou também que não há banheiro para funcionários e que o  depósito de material de limpeza fica do lado de fora da unidade, assim como o acúmulo de lixo hospitalar na área externa, e a presença de baratas e cupins na parte interna.

O Conselho recomandou a construção de um poço, assim como uma reforma ou ampliação para que se adeque aos padrões exigidos para uma unidade básica de saúde. (Foto: CRM-AC)

Ainda segundo o CRM-AC, a unidade chegou a ficar um mês sem água e destaca outros problemas: presença de medicamentos vencidos; falta de remédios; falta de um auxiliar de farmácia para dispensação dos medicamentos; inadequação da sala onde são feitos curativo/esterilização; ausência de uma sala de dentista.

Todas as paredes do local possuem rachaduras, infiltrações e mofos, segundo CRM-AC (Foto: CRM-AC)

Após a fiscalização realizada pela presidente, Dra. Leuda Dávalos, o CRM-AC informou que irá acionar o Ministério Público do Estado, a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco para que as devidas providências sejam tomadas. Além disso, a autarquia estuda a possibilidade de fazer a interdição da unidade de saúde. O Conselho recomandou a construção de um poço, assim como uma reforma ou ampliação para que se adeque aos padrões exigidos para uma unidade básica de saúde.

Fiscalização foi realizada nesta quinta-feira,13. (Foto: CRM-AC)

Leia também: Lixo acumulado dentro de unidade de saúde de Rio Branco é flagrado por CRM-AC