MPE embarga obras do Makro em Rio Branco e o gerente é detido

O gerente da filial da rede atacadista Makro, Cleber Roberto Couto, e um engenheiro das obras de construção da rede em Rio Branco foram detidos por homens do Pelotão Florestal, da Polícia Militar, ontem, 27. As obras estão sendo realizadas na Via Verde. Os dois foram conduzidos para a Delegacia Central de Flagrantes da Polícia Civil.  
O motivo foi o descumprimento de pedido de embargo feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia).

Policiais do Pelotão Florestal, cumprindo determinações da promotora de Meio Ambiente, Meri Cristina Amaral Gonçalves, do Ministério Público do Acre, foram até o local, onde está sendo construído o prédio do Makro e flagraram a continuidade da obra que havia sido  embargada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.
A obra havia sido embargada devido denúncia de crime ambiental de aterro a igarapé em uma Área de Proteção Ambiental (APP).

Na manhã  de quinta-feira, 26,  a Secretaria Municipal de Meio Ambiente determinou o embargo da obra e solicitou a demolição de toda as estruturas que foram construídas às margens da BR-364, na Via Verde, alegando que o Makro não apresentou o projeto da obra à secretaria.

O engenheiro e o gerente detidos pela Polícia Militar foram encaminhados ao Juizado Especial.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation