Polícia não tem pistas de quem matou o diarista a tiro de escopeta

A morte do trabalhador dia-rista Geovanni Sussuarana da Silva, 35 anos, morto com um tiro de escopeta na madrugada de sábado, 14, na Avenida Getúlio Vargas, ainda é um mistério para a Polícia Civil.

Investigadores da delegacia da 5ª  Regional, responsável em apurar o caso, ainda não conseguiram nenhuma pista que ajude a desvendar o mistério da morte de Giovanni.

A única informação que a polícia recebeu de uma testemunha é que a vítima bebia em um bar na Avenida Getúlio Vargas, quando se desentendeu com um grupo de desconhecidos e resolveu ir para casa.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation