Feijó atrai empresa madeireira com sede na China

A empresa madeireira “Sustainable Forest Holdings Limited”, presente em seis países, com sede na China, adquiriu uma área de 45 mil hectares no município de Feijó (AC), para instalação de uma fábrica.

O local já conta com um escritório em funcionamento e deverá iniciar as atividades de exploração em março, após a empresa concluir a abertura do ramal de acesso para a transição de máquinas e equipamentos.

Os 45 mil hectares de floresta receberão atividades 100% manejadas, com certificação da madeira, assegura o chefe de operações da empresa, Leandro Guerra, com proposta, inclusive, de recomposição florestal, caso seja reconhecida essa necessidade na área.

“A política do Estado é muito clara e definida quanto a isso. O trabalho aqui deve ser totalmente sustentável. Esses foram os principais motivos que nos levaram a abrir uma fábrica aqui, levando em consideração também a cobertura florestal, que é muito boa”, destacou Leandro Guerra.

A empresa pretende gerar 450 empregos diretos no Estado, desenvolvendo manejo comunitário e, ainda, atividades com produtos não-madeireiros. O foco da empresa, no entanto, são os produtos madeireiros, priorizando espécies como jatobá, ipê, maçaranduba e angelim, que são usadas para fabricação de piso, madeira serrada, toras, carvão, aglomerados e deck. Os produtos deverão ser exportados para vários países.

Na tarde de terça-feira, 24, os representantes da empresa presentes no Acre se reuniram com empresários do setor no Sindicato da Indústria Madeireira (Sindusmad), para apresentar os objetivos da instituição. O momento foi oportuno ainda para a empresa fechar negócio com os empresários locais.

“Temos grande interesse em trabalhar em parceria com o sindicato e com os empresários. E para começar, queremos firmar compromisso com as empresas que desejam vender sua madeira para nós, pois estamos dispostos a comprar qualquer volume disponível, desde que tenham as medidas, especificações e espécies que buscamos. Tenho certeza que essa será uma oportunidade de trazer mercado para todas as empresas do Estado”, completou Guerra.

Segundo a presidente da Sindusmad, Adelaide de Fátima, a Sustainable Forest Holdings Limited está sendo recebida de braços abertos pelo sindicato, já que a política de exploração madeireira está de acordo com o que se espera.

“Todas as empresas que têm compromisso com certificação e com o manejo florestal, vem ao Estado para somar”, enfatiza a presidente. (Ascom Fieac)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation