Compra Antecipada da Merenda Escolar é o tema do programa Dois Dedos de Prosa

merenda212121
A produtora rural Laudicésar Ribeiro de Araújo, moradora do Ramal Granada, conseguiu vender toda a produção de banana comprida para incrementar a merenda escolar da rede estadual de ensino em 2010. A comercialização só foi possível graças ao Programa Compra Antecipada. Iniciativa que está mudando para melhor a realidade de muitos trabalhadores da zona rural e que é o tema do Programa de rádio Dois Dedos de Prosa com o Governador, desta segunda-feira, 25.

O Governador Binho Marques falou sobre o programa que já traz bons resultados para o Acre. “Eu fico muito feliz com isso, porque, as famílias ganham vendendo a produção garantindo antecipadamente a comercialização desse produto que elas podem se planejar a partir disso, e podem melhorar a produção no ano que vem, sabendo que tem um mercado garantido, como também melhorar a qualidade da merenda escolar dos nossos alunos”, avaliou.

Hoje no Acre, boa parte da merenda escolar já está sendo fornecida pelos produtores do próprio estado. Segundo Binho Marques, o trabalho começou em 1993, quando o Jorge Viana era prefeito de Rio Branco e ele secretário de educação, e quando a merenda escolar se resumia a leite e bolacha. Nessa época foi elaborada uma regionalização da merenda, que acabou virando uma refeição, com pelo menos 25% das necessidades alimentares de um estudante garantidas. Ainda assim, a legislação dificultava a compra de alguns produtos. Uma realidade que mudou desde o ano passado, quando o presidente Lula criou uma lei que facilitou para que pelo menos 30% de toda merenda escolar fosse dedicada à pequena produção, oriunda da produção familiar.

“Hoje a merenda escolar tem o feijão, banana comprida, macaxeira, frango, leite pasteurizado, às vezes a gente coloca até o pão de milho na merenda, o açaí, a fruta da época, às vezes têm melancia, abacaxi, a gente compra muito abacaxi dos produtores, então, tudo isso é muito interessante, porque, garante um alimento saudável. Antigamente a merenda escolar era listada em Brasília e ela vinha de qualquer parte do país, então aqui no Acre a gente consumia um produto já velho estragado, hoje não, é uma comida fresca saudável e também muda a cultura alimentar para você comer mais frutas e verduras”, afirma o governador.

No Acre, o Governo do Estado alimenta diariamente mais de 200 mil alunos com merenda escolar. “Imagine o trabalho que isso significa. É muito mais fácil fazer uma licitação e mandar as grandes empresas entregarem nas escolas, difícil é você ter uma logística desse tamanho e ainda ficar preocupado em envolver o pequeno agricultor nesse programa. Mas nós achamos muito melhor ter mais trabalho, mas que o recurso fique aqui, porque, quando é uma licitação grande, feita com grandes empresas o recurso bate aqui e vai embora, quando a gente trabalha com o pequeno produtor, ele fortalece também a vida de milhares de famílias que vivem na área rural”, avalia Binho.

O Programa ainda não atingiu todos os municípios do Acre. Segundo o governador, como a merenda escolar é em parte uma demanda dos municípios, o Governo está discutindo atualmente como implementar esse sistema. “Nós estamos discutindo com os prefeitos, encontrando até alguma resistência. Se a gente não tiver esse interesse na produção familiar, não acontece, porque, dá muito trabalho, então nós estamos tentando convencer vários prefeitos a fazerem uma parceria com a gente para que a iniciativa seja levada para todos os municípios”, diz o governador, complementado: “Este ano nós queremos lançar mais alguns produtos nesse programa, incluir a polpa de fruta, castanha, farinha, rapadura, e até um iogurte feito artesanalmente na pequena produção”. (Agência de Notícias do Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation