Rodoviária Internacional de Rio Branco é modelo para a região Norte

rodoviaria

O prefeito em exercício Eduardo Farias visitou hoje pela manhã, 20, as obras de construção da primeira etapa da Rodoviária Internacional de Rio Branco. Acompanhado do secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Wolvenar Camargo; do empresário João Albuquerque e de engenheiros e técnicos; Farias avaliou o andamento da construção, que tem previsão de ser entregue em 24 meses.

A rodoviária será construída em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Segundo Distrito, em uma área de aproximadamente 7,6 mil m². O investimento na primeira etapa será de R$ 9,2 milhões, dos quais R$ 5,6 milhões são oriundos do governo Federal e R$ 3,5 milhões de contrapartida do Município.

A idéia com a construção da rodoviária é aumentar o conforto, no embarque e desembarque de turistas que visitam o Acre, vindo de outros estados e países, como o Peru e a Bolívia, além de melhorar o atendimento dos passageiros das viagens interestaduais.

A futura rodoviária terá sua área distribuída em dois pavimentos e quando concluída atenderá uma média de 36 mil passageiros por mês, com previsão de fluxo de chegadas/partidas de 60 veículos por dia.

A obra está sendo executada pela empresa acreana Albuquerque engenharia e a implantação da edificação, segundo o secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Wolvenar Camargo, irá valorizar a vegetação existente no terreno. A forma arquitetônica prevê o uso de concreto armado e estruturas metálicas, tendo como base a identidade regional e o conforto ambiental.

Obra terá terminal de integração de linhas urbanas

Wolvernar Camargo explica ainda que na primeira etapa da obra serão construídas seis baias de ônibus com galeria para embarque e desembarque, instalações sanitárias para o público e funcionários, área administrativa, sala de reuniões, boxe da PM, boxe de fiscalização do Deracre, Juizado da Infância e da Juventude, área de vacinação da secretaria Municipal de Saúde, 10 guichês de vendas de passagens para as empresas de ônibus, um estacionamento para carros de passeio livre e outro tarifado, estacionamento com 10 vagas para taxistas, guarita de segurança, área de espera e seis lojas de serviços.

Uma das novidades da obra é a implantação do terminal de integração das linhas de ônibus urbanas de todo o Segundo Distrito de Rio Branco. “Aqui o cidadão poderá fazer a integração sem pagar nenhum centavo a mais pela passagem, podendo fazer a mudança de ônibus e chegar ao terminal sem pagamento extra”, destacou Wolvenar.

Na segunda etapa estão previstas a construção de mais baias de ônibus com galeria para embarque e desembarque, fraldário, guarda volumes, guichê de informações, 10 guichês de vendas de passagens, ampliação do estacionamento, um estacionamento para ônibus, seis lojas de serviços e praça de alimentação com duas lanchonetes e um restaurante.

Recursos foram viabilizados pelo senador Tião Viana

A obra faz parte do Plano Diretor da cidade de Rio Branco e tem prazo de execução de 24 meses com a urbanização de 39 mil metros quadrados do entorno, além de uma área construída de 7,6 mil m².

O prefeito em exercício Eduardo Farias lembra que os recursos disponibilizados pelo Ministério do Turismo para a realização da obra só foram liberados graças ao empenho e prestígio pessoal do senador Tião Viana. “Graças ao seu empenho, ao seu esforço, os recursos da primeira etapa foram liberados e não temos dúvidas de que iremos viabilizar os recursos da segunda etapa, pois ele pessoalmente já está nos auxiliando nesse processo”, salientou Farias.

Para evitar que o entorno da nova rodoviária seja tomado por bares, lanchonetes e prédios fora das especificações do Plano de Diretor, a prefeitura desapropriou mais de 13 hectares de terras da área próxima onde deve ser feito um projeto de paisagismo com bosques e, provavelmente, um zoológico, evitando-se assim a especulação imobiliária na região.

Farias: obra consolida processo de desenvolvimento da cidade

Durante visita a nova rodoviária da Capital, Farias disse que a obra é um marco estratégico no acesso rodoviário da cidade para quem chega de outros estados, de outros municípios e de outros países como Peru e Bolívia. Segundo ele, a realização da obra só foi possível graças ao empenho e apoio do senador Tião Viana e faz parte do projeto de desenvolvimento da cidade que vem sendo realizado, nos últimos cinco anos, em parceria com o governo do Acre.

O prefeito disse, também, que a nova rodoviária faz parte de um projeto maior de ligação rodoviária do Estado com o Pacífico e da integração regional. “Precisávamos de uma rodoviária moderna, ampla, para atender as nossas demandas internas e também para atendermos à demanda oriunda da ligação com o Pacífico, até porque nossa rodoviária atual não tem mais condições de uso. A cidade cresceu muito. Por isso optamos por esse projeto. Não estamos construindo um galpão. Estamos construindo uma obra moderna, com a cara do nosso projeto de desenvolvimento voltado para a identidade regional e, ao mesmo tempo, moderna”, destacou o prefeito em exercício, Eduardo Farias. (Ascom Pmrb)

rodoviaria_4 rodoviaria_5

rodoviaria_6 rodoviaria_7

rodoviaria_9 rodoviaria_2

rodoviaria_3

Assuntos desta notícia

Join the Conversation