Gazetinhas 12/02/2010

* Vai ter troco!

* Foi o que disse o pessoal que esteve em Cobija ontem e chegou contando que os “patrícios” estão revoltados com a morte do bolivia-no pelos dois assaltantes em Epitaciolândia.

* Na verdade, há algum tempo que Epitaciolândia vem se transformando em um dos municípios mais perigosos, explosivos do Estado.

* Tudo por conta do tráfico de drogas e roubo de carros.

* Se medidas urgentes não forem tomadas, pode mudar de nome – de Epitaciolândia para Cracolândia.

* As autoridades de Segurança Pública, estaduais e federais, precisam acelerar o plano de prevenção e combate à criminalidade na fronteira.

* Em tempo: ponto para o jovem delegado Sérgio Lopes que, no melhor estilo Jack Bauer, perseguiu a dupla de assaltantes, trocou tiros, atropelou-os e os prendeu.

* Como, porém, nem sempre isso dá certo, o mais aconselhável mesmo é reforçar a segurança naquela fronteira do Estado.

* Na política local e nacional, alguma coisa importante só depois do Carnaval.

* Mas até que rendeu nesses últimos dias.

* A alta cúpula do PT definiu a questão da segunda vaga para o Senado, deixando-a para os demais partidos que compõem a FPA;

* (Vai que é tuua, Edvaldo Magalhães!)

* Os petistas comemoraram os 30 anos de fundação do partido;

* Houve chumbo trocado entre situação e oposição na Aleac;

* Depois do ziriguidum tem mais.

* Atenção, muita atenção que a dengue recrudesceu na cidade.

* De cerca de 800 notificações por semana passou para mais de 1 mil.

* É grave.

* Ei! O que está acontecendo com a ‘homarada’ da cidade?

* Em menos de uma semana, três tentaram o suicídio.

* Um ia se matando com uma faca e a polícia conseguiu contê-lo;

* O outro já estava pendurado numa torre para se jogar;

* e este agora que jogou gasolina no corpo e ateou fogo.

* Pérola enviada por e-mail pelo nobre e bom velhinho Osmir Lima ao colunista:

* “Amigo, Silvio, recebi o documento do Detran que me autoriza a vaga especial para idoso, nº 0004, e tinha resolvido passar por aí para te mostrar e fazer inveja…”

* “…mas, antes, achei por bem dar uma volta na cidade só para ficar entrando e saindo dos estacionamentos especiais”.

* Continua: “minha grande decepção! Não encontrei nenhum estacionamento para idosos”.

* Continua: “me disseram que encontraria no aeroporto. Desloquei-me para lá. Encontrei as cinco vagas existentes todas ocupadas”.

* Conclusão: “procurei um guarda de trânsito para multar esses malfeitores e fui informado que há muito tempo não aparece um guarda por ali”.

* (Ririri! Quáquáquá!)

* Falando sério: velhinho sofre.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation