Pular para o conteúdo

Acre desenvolve cooperação internacional com o Canadá na área de saúde

canada

O secretário de Estado de Saúde, Osvaldo Leal, foi ao Canadá representar o Acre na cooperação internacional no campo da Atenção Primária em Saúde, realizada pela Universidade de Toronto. De acordo com o secretário de Saúde, a parceria do Acre com o Canadá representa o reconhecimento do esforço que o Governo do Estado vem fazendo na área de atenção primária, voltado para a melhoria da qualidade desse serviço.

Para Osvaldo Leal, esse trabalho só foi reconhecido graças ao Programa Saúde da Família Móvel, que é um componente do Pró-Acre, e que tem por objetivo realizar atendimentos de saúde às comunidades em áreas de difícil acesso, de forma permanente e organizada, através de calendários de incursão nessas localidades. 

Dois estados brasileiros foram selecionados por meio de projetos avaliados e aprovados pelo Ministério da Saúde (MS) e a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), sendo estes, Acre e Mato Grosso do Sul, contemplados por apresentarem os melhores indicadores e processos de organização da Atenção Primária.

Segundo a diretora do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Claunara Shilling Mendonça, “o Acre é uma das referências nessa área e o estado que apresenta melhores resultados junto ao MS”.

Os estados escolhidos foram responsáveis pela elaboração de um projeto que propusesse a formação de trabalhadores de nível superior no campo da enfermagem, realizado nos termos de cooperação internacional com a Universidade de Toronto, instituição de referência mundial para a Educação em Saúde voltada para a Atenção Básica.

O MS nomeou uma delegação brasileira para ir ao Canadá, com objetivo de formalizar e instituir parcerias entre os estados contemplados, MS, OPAS, Universidade de Toronto, Universidades Federais do Acre (UFAC) e do Mato Grosso do Sul (UFMS).

Entre os integrantes da equipe estão a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, Beatriz Dobashi; a diretora do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde DAB/MS, Claunara Schilling Mendonça; a assessora técnica do CONASS,  Maria José Evangelista; o assessor de Relações Internacionais do CONASS, Fernando Cupertino; e o assessor de Relações Internacionais do Departamento de Medicina da Família e Comunidade/Universidade de Toronto, Luis Fernando Sampaio.

A delegação acreana foi composta pelo secretário de Estado de Saúde, Osvaldo Leal; a gerente do Departamento de Ensino e Pesquisa da Sesacre, Talita Lima; e, representando a Ufac, a professora doutora adjunta do Centro de Ciências da Saúde e do Desporto (CCSD), Margarida Cunha.

O secretário Osvaldo Leal emocionou a equipe canadense quando palestrou sobre o tema “A Saúde da Família no Estado do Acre”. Durante a palestra foi apresentado slides mostrando o trabalho realizado pelo governo do Acre para garantir qualidade no atendimento em saúde aos acreanos.  

Participaram da solenidade membros da OPAS, cônsules canadense e brasileiro, o reitor da Universidade de Toronto, dentre outros.

A expectativa da Sesacre é oferecer qualificação para enfermeiros que atuam na estratégia de saúde da família, especialmente nos municípios, trazendo para o Acre doutores e mestres da Universidade de Toronto que sejam peritos nessa área, otimizando a assistência em saúde para a população acreana.

A qualificação

Após a visita da delegação acreana para ajustar os detalhes finais junto ao escritório de cooperação internacional da Bloomberg (Faculdade de enfermagem da Universidade de Toronto), a perspectiva de iniciar os trabalhos está previsto para acontecer na última semana do mês de abril, quando virão ao Acre os doutores que serão docentes do curso.

De acordo com a Gerente do Departamento de Ensino e Pesquisa, Talita Lima, o curso desenvolvido pela Universidade de Toronto oferece 45 vagas, em formato de pós-graduação, sendo específico para enfermeiros.

O objetivo central desse projeto, segundo Margarida Cunha, é valorizar a enfermagem na estratégia Saúde da Família, reforçando a capacidade de formação pós-graduada de profissionais enfermeiros nos estados do Acre e Mato Grosso do Sul, de forma integrada entre ensino e serviços, e projetando essas experiências para o campo internacional.

Entre os resultados esperados do projeto estão: a ampliação do debate sobre a importância do trabalho da enfermagem para a implementação da Saúde da Família com fortalecimento da mobilização da categoria; viabilizar o intercâmbio entre Universidades no Brasil e Canadá, propiciando troca mútua de conhecimentos, incluindo o incremento da execução de projetos de pesquisa e publicação conjunta dos resultados, fortalecimento e criação de linhas de pesquisa na área de atenção primária e saúde da família; facilitar o acesso de docentes a mestrado, doutorado e pós-doutorado, dentre outros. (Agência de Notícias do Acre)

canada_2