Pular para o conteúdo

Com 2009 histórico, concessionárias começam ano no azul

As vendas de automóveis no primeiro mês do ano em Rio Branco não seguiram o mesmo ritmo de queda registrado em todo país. Enquanto que a média diária de vendas em janeiro é de 28%, nos primeiros dias de 2010 esse percentual caiu para 26,3%. No Acre, o setor registrou um crescimento tímido de pouco mais de 2%. De 450 unidades vendidas em janeiro de 2009, neste ano o número chegou a 459.

Vale ressaltar que no começo de 2009 a isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) estava em pleno vigor. Tanto veículos populares como os 2.0 eram livre deste tributo. Agora, valendo apenas para os modelos 1.0 e com o fim em março, o incentivo fiscal já não é explorado tanto pelas empresas para atrair os consumidores.

Para Leandro Domingos, presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos do Acre, este bom desempenho sinaliza que as vendas em 2010 tendem a manter o ritmo de alta e superar o ano anterior. “A recuperação da economia e a manutenção das atuais taxas de juros vão ajudar o setor”, diz Domingos. Considerado um dos piores meses para as vendas, janeiro apresenta resultados positivos na série histórica acreana.

A mesma tendência de alta é observada nos primeiros dias de fevereiro. O emplacamento de veículos na primeira semana deste mês está 40% superior do que o registrado em igual pe-ríodo de janeiro. Quanto ao total de vendas, analisa o empresário, mesmo com um número de dias menores a previsão é de salto de 15% em fevereiro ante o mês anterior. Nestes 35 dias de 2010, mais de 550 carros foram vendidos no Acre.

Os resultados positivos dos últimos seis anos fazem com que o setor aposte em um 2010 ainda melhor, superando o desempenho histórico do ano passado, quando 6,8 mil carros foram emplacados. “Se fizermos uma projeção com base no que aconteceu nos últimos anos podemos ter um crescimento, em 2010, de 19%”, analisa Domingos.

Entre 2004 e 2009 as vendas têm tido ganhos, em média, de 22%. Além da aposta num ambiente econômico favorável, as concessionárias esperam que as estratégias das montadoras ajudem este importante segmento da economia a crescer. Líder no mercado há 11 anos, a Fiat investirá em modernizar seus veículos sem repassar aumentos de custo ao consumidor final.  O lançamento de modelos é outra forma de atrair os clientes para as lojas.