Pular para o conteúdo

Negócio a Negócio I Encontro Empresarial

Mais de 120 micro e pequenos empresários participaram do I Encontro Empresarial promovido pelo Sebrae no Acre e Instituto Dom Moacir na noite da última quinta-feira no auditório do Centro de Educação Profissionalizante Campos Pereira.

O tema central do evento foi informar os empreendedores sobre como acessar os serviços financeiros bancários de estímulo à ampliação e sustentabilidade dos negócios que geram emprego e renda na Capital e promovendo assim o desenvolvimento econômico e social do Acre. Representantes dos bancos do Brasil, Amazônia e Caixa realizaram palestras apresentando as diversas modalidades de crédito que estão colocando à disposição dos empreendedores para melhorar física e financeira das micro e pequenas empresas.

Socorro Figueiredo que é gerente da unidade de desenvolvimento  empresarial do Sebrae no Acre esclareceu que o Encontro Empresarial foi na verdade o pontapé inicial de mais uma ação de atendimento ativo do projeto Negócio a Negócio, que começa atendendo 145 micro e pequenas empresas com orientações de gestão empresarial nas áreas de controle financeiro, estoques, pes-soal, acesso ao crédito ou qualquer outra na qual o empreendedor sinta alguma dificuldade para gerenciar de forma a garantir sucesso no seu empreendimento.

“Estamos começando com o atendimento a 145 empresas, mas nossa meta é atender 1.550 empreendedores até dezembro deste ano. Temos 29 consultores que estarão visitando cada negócio, cujo proprietário se mostrar interessado em receber orientação do Sebrae. Estes consultores farão uma primeira visita para conhecer os negócio e recolher as informações que serão analisadas para formar um diagnóstico que levará à construção de um plano de ações que serão entregues ao empreendedor para solucionar seus problemas. Na terceira visita o consultor vai verificar se as soluções estão sendo aplicadas e quais os resultados práticos que estão produzindo, como também as adaptações que sejam necessárias, até porque cada negócio é um negócio que tem características bem distintas um do outro!”, esclarece a gerente.

Gerente da agência da Caixa da Estação Experimental, Flávio Moraes fez questão de destacar que os bancos oficiais o programa de aceleração econômica que vem sendo implementado pelo Governo Federal e que, por isso mesmo, criaram várias linhas de crédito que tem por finalidade estimular os micro e pequenos negócios porque são eles que geram mais de 80% dos empregos em todo o Brasil.

“Nós apresentamos as linhas de crédito que estão disponíveis, mas é o empreendedor que vai precisar examinar com calma cada uma delas e verificar qual pode atender melhor  as suas necessidades sem colocar o negócio em risco. Por isso é que aconselhamos essas pes-soas a buscarem orientação do Sebrae para aprender a controlar corretamente seus estoques, entradas e saídas de dinheiro, bem como dívidas a pagar e contas a receber porque o banco precisa disso para poder avaliar o quanto pode ser emprestado a esses negociantes, do contrário a liberação do crédito fica mais difícil”, advertiu Moraes. (Juracy Xangai/Sebrae)