Gazetinhas 30/03/2010

* Muita gente ligando ontem para comentar e lamentar a morte do jornalista acreano Armando Nogueira.

* Durante vários anos, Armando Nogueira manteve uma ligação afetiva com esta GAZETA e seus leitores com a sua coluna sobre esportes, ‘Na grande área’.

* O detalhe é que jornais do país inteiro pagavam para ter sua coluna.

* A este jornalista, Armando Nogueira disse que fazia questão que fosse publicada de graça.

* Segundo ele, para homenagear o Acre, sua terra natal.

* Enquanto alguns acreanos ilustres, que se deram bem lá fora, não fazem muita questão de revelar suas origens, Armando Nogueira, ao contrário, apresentava-se sempre como acreano, nascido em Xapuri.

* Em várias colunas e livros, fazia referências ao Acre, a Xapuri, a fatos e personalidades acreanas.

* Tinha uma predileção espe-cial pelo poeta Juvenal Antunes, à sua amada Laura e seu “Elogio à preguiça”.

* Lembrava dos primeiros mergulhos que deu no Rio Acre, que chamava de “meu rio Jordão”.

* Nos últimos anos, trazido pelo amigo e então governador Jorge Viana, para a inauguração da escola em Rio Branco, deixou uma frase que revelava todo seu carinho pelo Acre:

* “Se não gostasse tanto de viver, hoje seria um bom dia para morrer”.

* Jorge Viana contou ontem que a última vez que o visitou no Rio de Janeiro, o jornalista, bastante abatido e prostrado pelo câncer, já não falava; apenas chorou.

* Com sua morte, perde também o jornalismo brasileiro um de seus melhores textos.

* Júnior, o craque da Seleção Brasileira, atualmente comentarista da Globo, lembrava ontem um dos conselhos que recebeu de Armando Nogueira:

* “Criticar sem ofender; elogiar sem bajular”.

* Enfim, é a vida; é a morte.

* Assunto no final de semana na cidade foi a mega apreensão de 223 kg de maconha de um plantio localizado dentro da Reserva Chico Mendes.

* É muita erva; muito ‘Chico azul’.

* Em cima disso, vem a questão não resolvida, segundo a qual, depois de 20 anos de sua criação, ainda não se conseguiu dar a devida destinação a essa reserva com mais de 1 milhão de hectares.

* Lá tem um pouco de tudo: agricultura, madeireiras, gado e agora até maconha.

* Foram inventar de apagar as luzes, sábado, no Dia do Planeta, e em vários bairros e vilas o ‘apagão’ se estendeu até domingo ao meio-dia.

* A propósito, cadê os resultados da reunião que a bancada federal do Acre iria ter com o ministro das Minas e Energia, Édson Lobão?

* Cadê, nobres Perpétua Almeida, Flaviano Melo, Fernando Melo, Glad-son Cameli e outros?

* Leitor Carlos Afonso manda e-mail alertando que a cidade está empestada de cachorros nas ruas.

* Além de morder, os vira-latas podem transmitir doenças como a raiva. Au! Au!

* Ainda sobre a morte do jornalista Armando Nogueira, quem perde um dos seus torcedores mais fiéis é o seu, o meu, o nosso Glorioso Botafogo, leitor.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation