MPE atende vítima que perdeu metade da orelha

O Ministério Público do Estado do Acre (MPE) apura com rigor o caso do jovem Tabosa Figueiredo,20 anos, que teve a orelha decepada supostamente por um policial militar. O crime aconteceu no dia 15 de março em Brasiléia e chocou a população.  O caso chamou ainda a atenção do alto comando da PM, pois no dia 16 de março de 2010 o Comandante Geral da Polícia Militar do Acre, Coronel Romário Célio, juntamente com o Cel. Amarildo que comanda a região do Alto Acre e o corregedor da Instituição, Cel. Edivaldo, deslocaram-se até a cidade de Brasiléia para apurar os fatos onde envolve o jovem que perdeu parte da orelha com uma mordida. O jovem Jeovane e seu pai procuraram o MPE para que tal órgão tomasse providência sobre o ocorrido.

 Segundo a Promotora Criminal da Comarca de Brasiléia, Laura Cristina de Almeida Miranda, “o fato já está sendo apurado e as medidas cabíveis já estão sendo providenciadas”. (Assessoria)

 

Veja mais: 

http://www.agazetadoacre.com/administrator/index.php?option=com_content&sectionid=-1&task=edit&cid[]=3685

http://www.agazetadoacre.com/administrator/index.php?option=com_content&sectionid=-1&task=edit&cid[]=3636

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation