Policiais decidem nesta sexta se aderem ou não à paralisação nacional

Policiais civis, militares e bombeiros – ativos, inativos e pensionistas – e agentes penitenitenciários se reúnem em Assembléia Geral Unificada, nesta sexta-feira, 26, para discutir a campanha de Valorização dos Profissionais de Segurança Pública e decidir se o Acre vai aderir ou não à paralisação nacional, prevista para a próxima segunda-feira, dia 29. O encontro vai acontecer na Concha Acústica do Parque da Maternidade, Centro, a partir das 8h30 da manhã.

Caso o movimento aconteça, esta será a primeira vez na história do país que os agentes penitenciários, as polícias estaduais e os bombeiros militares cruzarão os braços conjuntamente. O protesto é contra a Câmara Federal, pela retirada de pauta da PEC 308 (que cria a Polícia Penal) e a suspensão da votação da PEC 300 (que cria um piso nacional para as polícias).

A orientação da Coordenação Nacional dos Agentes Penitenciários é que, independente das decisões das assembléias regionais, já está acertada a convocação dos servidores das quatro categorias, de todo o país, para um ato “histórico” em frente ao Congresso Nacional, na segunda-feira.

Na pauta estadual está a discussão da Proposta Salarial com revogação da Lei 2250/2009, proporcionando a revisão dos PCCR com a concordância das Entidades Representativas, além da revogação do Código de Conduta dos Agentes Penitenciários.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation