Mais um adolescente é raptado na Capital

Nos últimos dias a imprensa local tem divulgado notícias de desaparecimento de crianças e adolescentes. São famílias que já registraram ocorrência, mas alegam que a polícia não tem se empenhado na busca de localizar e descobrir o que aconteceu.Raptado23
Atualmente, os desaparecimentos de dois adolescentes têm deixado a sociedade preocupada pelos muitos dias que ocorreram e até agora não há nenhuma pista do que aconteceu.

No dia 16 desde mês, o estudante Fabrício Augusto Souza da Costa, 16 anos, morador do Conjunto Esperança, saiu de casa por volta das 17h30 com destino ao Centro da cidade, onde foi participar de um curso de informática.

Segundo informações da dona-de-casa Ruth Rebouças de Farias, 61 anos, mãe do estudante, ele freqüentava um curso com horário de 18h às 20h. Diariamente após o curso, o filho retornava para casa chegando no máximo 21h40 quando havia demora do ônibus.

Mas isso não aconteceu no dia 16. Ele saiu e não mais retornou. Por ser um jovem extremamente calmo, sem vícios e que não gostava de sair em más companhias, imediatamente o alerta foi dado e a família passou a procurá-lo.

Na manhã seguinte, a família de Fabrício procurou a polícia e registrou o desaparecimento. Até hoje o jovem não apareceu e nem existe informações do que teria acontecido.

Circuito interno do Terminal Urbano mostra suspeitos de raptar estudante
A família do estudante Fabrício conseguiu junto à administração do Terminal Urbano imagens do circuito interno de segurança em que foram registradas as últimas imagens do adolescente.

No vídeo aparece Fabrício entrando no Terminal Urbano e dois homens desconhecidos o seguindo.

Um suspeito aponta para as costas do estudante, em seguida, os dois desconhecidos passam a acompanhar os passos do garoto, mas as imagens não mostram o momento em que o estudante entra no ônibus.

Sérgio Costa, tio do estudante, acredita que o sobrinho foi raptado por esses desconhecidos que seguiram o jovem. “A gente supõe que os dois homens entraram no mesmo ônibus e raptaram meu sobrinho na saída, mas a polícia não informa nada sobre as investigações, queríamos pelo menos saber  se fizeram alguma coisa ruim com ele, que ligassem avisando onde está o corpo. Essa interrogação, esse silêncio, é uma grande agonia”, desabafou Sérgio.

Família diz que polícia não tem se empenhado para desvendar sumiço
O funcionário público, Sérgio Costa, 47 anos, tio do estudante Fabrício, disse que a polícia não tem se empenhado nas investigações e não repassa qualquer informação à família. “Hoje estamos nas mãos de Deus. Para se ter uma idéia, procurei a polícia para saber como estava as investigações, um policial se apresentou como responsável pelo caso, disse que estava tudo bem, que aguardássemos que o Fabrício ia aparecer. Mas o mesmo policial não sabia sequer onde o garoto estuda, de onde ele sumiu e não sabia que já havia entregado um vídeo do circuito de segurança do Terminal Urbano onde aparecem dois homens seguindo meu sobrinho. Então, eu pergunto o que temos que esperar, se a polícia não sabe de nada?”, indagou o tio.

Diariamente são registrados desaparecimentos
A delegada Márdhia El-Shawwa, do Núcleo de Atendimento à Criança e Adolescente, disse que quase diariamente são registrados desaparecimentos de adolescentes e que 95% dos casos registrados são de adolescentes que fogem de casa para ficar na companhia de namorados.

Segundo ela, possivelmente no caso da adolescente Maria Liberdade não tenha sido rapto. Supostamente, a garota fugiu de casa para ficar com o namorado. “Pelas investigações e relatos dos familiares, a mãe da jovem não aceita o namoro dela com um rapaz identificado por Danilo, e supostamente isso tenha incentivado a fuga do casal. Esse tipo de caso é comum, mesmo assim as investigações continuam”, afirmou Mardhia.

Sobre o desaparecimento do estudante Fabrício Costa, 16 anos, a delegada Márdhia El-Shawa informou que por determinação do diretor-geral de Polícia, todas as delegacias do Estado estão investigando o caso e trocando informações.

Outra adolescente desaparece
Outro caso de desaparecimento misterioso é da adolescente Maria Liberdade Tavares da Costa, 15 anos, moradora do bairro Mauro Bittar.
Segundo informações da funcionária pública, Francisca Rosilda Tavares, 47 anos, tia da jovem, a sobrinha está desaparecida desde o domingo, dia 21, quando estava em casa e um rapaz foi até o portão e a chamou.

Quando ela se aproximou, o rapaz que é menor de idade teria pegado em sua mão e os dois saíram.

A família suspeita que a garota tenha sido raptada pelo namorado de nome Danilo Martins, morador do bairro Boa União. A polícia foi avisada e procurou Danilo no endereço citado pela família da adolescente, mas a casa estava fechada e desde então Danilo também não foi mais visto no bairro.
A família suspeita que ele tenha raptado a garota e levado para Porto Velho, onde tem parentes.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation