Associação denuncia na Aleac agravamento dos problemas na Nefrologia da Fundhacre

A Associação dos Transplantados e Doadores do Acre (Astodeac) agitou o dia da Aleac ontem, com as denúncias de que os problemas da ala de Nefrologia da Fundação Hospitalar esta-riam ficando cada vez mais sérios. Os membros da entidade acusaram o governo estadual de não ter conseguido dar conta das conseqüências geradas pela falta de máquinas de hemodiálises no setor, o que estaria comprometendo o tratamento de substituição renal e agravando a situação de pacientes.
deputados-hoje-23
De acordo com o presidente da associação, Manuel Francisco de Souza, a ala possui 5 máquinas totalmente quebradas. As outras 16, por serem antigas, estão cheias de problemas que as impedem de funcionar bem. Assim, as sessões de tratamento duram mais de 4h, ao invés de apenas 3h. Como um efeito negativo leva a outro, isso fez com que a divisão de Nefrologia aumentasse um turno de atendimento para a madrugada.

“Há pessoas saindo da fundação depois das 3h da manhã. Isso é um absurdo. Estamos protestando desde a semana passada para que achem uma solução, mas o que está acontecendo é justo o contrário. Os problemas com os aparelhos começaram a aparecer desde o começo do ano e agora as coisas só estão piorando. O horário de todo mundo está sendo prejudicado. E isso sem falar na saúde, já que as sessões deveriam ter a freqüência de 2 dias, mas estão sendo feitas hoje com até 4 dias”, contou ele.

Os deputados Luiz Calixto (PSL) e Donald Fernandes (PSDB) também exigiram uma solução imediata da parte dos governantes. Segundo eles, as máquinas de filtragem e hemodiálise devem ser prioridades para a gestão de Saúde e, por isso, os médicos da Fundhacre jamais poderiam tê-las deixado chegar ao ponto de quebrar.

Além dos aparelhos novos, a Astodeac também cobra tratamentos mais dignos, lanches melhores e mais agilidade nas consultas e exames da fundação.
Após os protestos, o representante do Governo na Aleac, deputado Moises Diniz (PT), encaminhou os membros da associação para uma reunião com a Sesacre.

Sesacre garante que já comprou 30 novas máquinas
Na reunião, a Secretaria Estadual de Saúde garantiu que já fez a compra de 30 novas máquinas de hemodiálise e filtragem para substituir todas as antigas (através de licitação) e que elas devem chegar no prazo máximo de 15 dias. Com a instalação de tais aparelhos, a Sesacre inaugurará o novo Centro de Nefrologia. Em relação às outras reivindicações da Astodeac, a secretaria prometeu avaliá-las e mostrar as suas possíveis soluções até sexta-feira, 26, durante uma nova reunião com os associados.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation