Editais de Cultura do Governo ultrapassam R$ 1,7 milhão

O Governo do Estado lançou ontem seis editais culturais de incentivo e fomento, entre eles, a Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Ao todo serão disponibilizados R$ 1,730 milhão para o desenvolvimento de projetos e a Fundação Cultural Elias Mansour espera receber pelo menos mil propostas em 2010.

Os editais estão disponíveis na internet, através do endereço www.cultura.ac.gov/editais, na Fundação Elias Mansour e nos núcleos de atendimento da FEM no interior os Estado. A partir da próxima semana começam as caravanas que vão percorrer os municípios para orientar sobre os editais, a elaboração dos projetos e tirar dúvidas dos proponentes.

Os editais que, compõem o Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, são o Prêmio Matias (R$ 100 mil), com inscrições abertas; o Prêmio Culturas Indígenas (R$ 200 mil), em fase de premiação; a Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com o montante de R$ 1 milhão; o Cultura em Movimento (R$ 100 mil); o Acústico em Som Maior (R$ 60 mil); o Edital de Passagens (R$ 120 mil); o Apoio Parcial a Iniciativas Culturais (R$ 120 mil) e o edital da Galeria de Arte Juvenal Antunes (R$ 30 mil), somando um montante de R$ 1 milhão e 730 mil.

Dos seis editais, quatro deles foram lançados pela primeira vez: o Cultura em Movimento, Edital de Passagens, o Apoio Parcial à Iniciativas Culturais e o da Galeria de Arte Juvenal Antunes.

O Cultura em Movimento que objetiva o estímulo à circulação, difusão e formação de espetáculos nas áreas de música e artes cênicas, em sua primeira edição viabilizará a circulação de espetáculos de teatro, dança e circo e shows musicais pelos municípios do Acre.

Outra novidade é o Acústico em Som Maior, que entra em sua 6ª edição com uma novidade: além de Rio Branco, se estende aos municípios de Cruzeiro do Sul e Tarauacá viabilizando ao todo 30 projetos e um total de 90 shows neste ano de 2010.

Igor Alves, baterista da banda Dream Healer, será um dos proponentes de projeto este ano. Os editais que despertaram o interesse da banda foi o de concessão de passagens e o Cultura em Movimento, que permite a circulação do projeto pelos municí-pios acreanos. “Com essas possibilidades a gente pode se programar para participar de eventos fora do Estado e promover o nosso espetáculo nas cidades do interior”, disse.

“O Governo optou por expandir a política de editais. Já são 11 anos de Lei de Incentivo e três anos de novos editais de cultura. Cada projeto tem um calendário específico e alguns, como o de concessão de passagem, ficarão abertos durante todo ano. Procuramos simplificar ao máximo e desburocratizar os editais para facilitar o acesso”, comentou o presidente da FEM, Da-niel Zen. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation