PSDB tenta impedir queda de Serra em SP

O PSDB de São Paulo convocou uma força-tarefa com a missão de estancar a queda do potencial candidato do partido à Presidência, José Serra, e ampliar sua vantagem sobre a petista Dilma Rousseff no Estado. O grupo – composto por 47 coordenadores regionais – terá sua primeira reunião amanhã.

Segundo o presidente do diretório paulista, Mendes Thame, a intenção é “definir uma estratégia de ação para o buraco negro que vai de 2 de abril até junho”. Mas não é só: o partido quer unificar o discurso de combate à candidatura Dilma. De acordo com textos que já estão sendo discutidos pelo partido, o PSDB deverá explorar medidas propostas pelo PT -como controle de conteúdo de TV e proibição de símbolos religiosos em repartições públicas- para falar em ameaça às liberdades individuais.

Outro argumento será o de que, desconhecida, Dilma será refém de petistas como o ex-ministro José Dirceu. Segundo Thame, a coordenação de campanha no Estado tem como meta garantir que Serra vença as eleições em São Paulo com diferença superior à obtida pelo ex-governador Geraldo Alckmin contra Lula em 2006: um milhão de votos. Os tucanos sonham com uma margem de 4 milhões de votos. (Folha de S. Paulo)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation