Pular para o conteúdo

Binho Marques se reúne com gestores que atuaram no Fórum dos Povos Indígenas

O governador Binho Marques reuniu-se ontem, 27, com secretários e gestores que atuaram junto ao 3º Fórum dos Povos Indígenas do Acre para apoiar a estruturação dos programas e projetos apontados no encontro realizado na Aldeia Ipiranga, na Terra Indígena Puyanawa, em Mâncio Lima.
Encontro-indigena
“Pela primeira vez, temos a oportunidade de transformar o trabalho do fórum em programas amparados por lei”, disse o assessor especial dos Povos Indígenas, Francisco Pianko. “Não conheço, no Brasil, Estado que mantenha relação transparente e madura com os indígenas como ocorre no Acre”.

Entre outros estiveram presentes os secretários Fábio Vaz (Governo), Nilton Cosson (Extensão Agroflorestal e Produção Familiar), Carlos Resende (Florestas), Osvaldo Leal (Saúde), Henrique Corinto (Justiça e Direitos Humanos) e Irailton Lima (Instituto Dom Moacyr).

O fórum começou dia 19 e encerrou-se em 22 de abril com a participação do governador e vários secretários, e  serviu para consolidação de uma etapa da política indigenista do Governo do Estado e apresentação do Plano de Valorização dos Povos Indígenas, além da assinatura de convênios do Plano de Gestão Territorial Indígena (PGTI) no âmbito do Programa de Inclusão Social e Desenvolvimento Sustentável do Acre (ProAcre) no valor de R$ 2.806.990,00. O PGTI se constitui em um mecanismo pelo qual a população indígena define estratégias, prioridades e demandas de suas comunidades.

O Fórum contou com a participação  de 100 lideranças indígenas, representando 33 Terras Indígenas de 15 etnias de todo o Estado.  (Agência Acre)