CDDH cobra que ônibus novos deixem garagens

O coordenador do Centro de Defesa dos Direitos Humanos do Acre (CDDH/AC), Jocivan Santos, encaminhou ofício à promotora de Direito do Consumidor do Ministério Público Estadual (MPE), Alessandra Marques, solicitando providências urgentes em relação ao sistema de Transporte Coletivo da Capital.

Segundo ele, cerca de 35 ônibus novos que deveriam estar a serviço da população, estão parados na garagem de uma empresa de ônibus que atua em Rio Branco, sem que nenhuma providência seja adotada por parte dos órgãos fiscalizadores.

“Tendo em vista a grande necessidade e urgência na troca da frota de ônibus que circula em nossa cidade, ou a efetivação e operação de novos veí-culos para Transporte Coletivo, que ofereça qualidade e segurança ao usuário, é inadmissível uma situação dessas”, observa.

De acordo com o coordenador, a promotora recebeu o pedido e se comprometeu em verificar as informações prestadas por ele, no sentido de garantir o bem-estar do usuário do sistema do Transporte Coletivo.

O mesmo pedido formulado ao MPE será oficializado à Superintendência de Trânsito da Capital (Rbtrans) e ao Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Acre (Sindcol) “Nós estamos apontando as falhas e cabe aos órgãos competentes fazer as intervenções”, concluiu.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation