OAB: adiamento do Ficha Limpa frustra milhões de brasileiros que exigem ética

Brasília- O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, protestou  veementemente contra o adiamento do projeto Ficha Limpa (PLP 518/09), que seria votado em plenário hoje (07) e foi devolvido à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para novas emendas. Em entrevista na Câmara dos Deputados, onde se reuniu com o presidente da Casa, deputado Michel Temer – o qual prometeu que o projeto estará pronto para votação em plenário dia 02 de maio -,  Ophir disse que o adiamento provoca um sentimento de frustração junto à sociedade brasileira. “É uma decisão que frustra mais de 1,5 milhão de brasileiros que esperavam, neste momento, construir um novo horizonte e exigem ética na política”.

Mesmo lamentando  a decisão do adiamento, Ophir destacou o empenho do presidente da Câmara dos Deputados para levar a matéria à votação e afirmou que a OAB e a sociedade organizada acreditam que a matéria será votada e aprovada pela Câmara em maio, seguindo para o Senado. “Vamos continuar lutando por essa grande proposta”, afirmou. “A sociedade organizada e os partidos políticos que estão envolvidos nessa luta não vão permitir que  o Ficha Limpa deixe de ser aprovado  ainda  este ano”. O projeto barra as candidaturas daqueles que tenham condenações judiciais por um colegiado, e não por um único juiz, por crimes eleitorais e de improbidade administrativa.

“Vamos continuar essa luta e tenho esperança e otimismo quanto à vitória”, prosseguiu o presidente nacional da OAB. Ele conclamou inclusive as pessoas e os movimentos engajados na mobilização pela aprovação do PLP 518 “para que façam com que o volume de assinaturas  de apoio a ele torne-se ainda maior, passando das atuais 1,5 milhão para 3 milhões de assinaturas, mostrando que o povo brasileiro quer mudança, quer ética na política, pois é hora de construirmos um Brasil novo” . (Conselho Federal da OAB)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation