Quarta ponte passa por última etapa de concretagem

O governador Binho Marques acompanhou a última etapa da concretagem do vão central da 4ª ponte, que vai ligar os dois distritos da Capital através dos bairros Cadeia Velha e Seis de Agosto. A obra tem 290 metros de vão, com 20 metros de largura e quatro pistas de rolamento. A estrutura viária da ponte terá três viadutos localizados na Travessa Cearense, Rua Santa Terezinha e Avenida Epaminondas Jácome.
3ponte1
Na obra foram usados, segundo o Deracre, 1,5 toneladas de aço e 18 toneladas de concreto. O investimento na ponte é de R$ 31 milhões. A obra faz parte do complexo viário da Avenida Amadeo Barbosa, que terá 5.505 metros de extensão na via principal e 2.500 metros nas vias de acesso. No total, estão sendo investidos R$ 61 milhões em recursos do Tesouro Estadual e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES, fase III) com apoio da Prefeitura de Rio Branco.

“A obra foi construída com base nas indicações do plano diretor da cidade e vai dar mais vazão ao trânsito da Capital, ligando o primeiro ao segundo distrito e sendo uma opção aos motoristas que precisam transitar entre os dois lados da cidade, principalmente entre os bairros Cadeia Velha, Mauri Sérgio, Seis de Agosto e Quinze”, disse o diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (Deracre), Marcos Alexandre.

3ponte5
Para o governador Binho Marques, a ponte e o complexo viário da Avenida Amadeo Barbosa, que somam um investimento de R$ 61 milhões, vão mudar a cara da cidade e melhorar o trânsito da Capital. “Não vai resolver totalmente os problemas de trânsito, pois a cada dia temos novos veículos em circulação, mas vai desafogar bastante o fluxo de carros. Teremos uma ligação a mais para uma área importante da cidade, que é onde realizamos nossos grandes eventos, os clássicos do futebol e os shows, que é o espaço do Arena da Floresta. Essa visão que temos aqui de cima hoje, quando foi colocada a última carga de concreto ligando os dois vãos da ponte, muito em breve toda a nossa população poderá ter. Hoje nós já podemos ir de um lado ao outro do rio através da 4ª ponte e agora começa a fase de acabamento para finalizar esta importante obra”, disse.

3ponte2
Valorização dos imóveis

O secretário de Planejamento do Governo do Estado, Gilberto Siqueira, destacou que obras de infra-estrutura do porte da quarta ponte e do complexo viário, além de melhorar a estrutura da cidade, valorizam os imóveis do entorno. “Temos informações de que as casas sofreram uma valorização entre 60 e 100%. São obras como esta que embelezam nossa cidade, dão mais agilidade ao trânsito, modernizam a Capital. Teremos mais uma ponte, mais uma ligação, mais uma opção de tráfego. Isso fará toda a diferença, até porque esta é uma obra que foi apontada como necessária pelo plano diretor”, explicou.

3ponte4
“Vou abrir uma lanchonete”, diz morador

Morador do bairro Seis de Agosto, dono de uma pequena mercearia, José Lima já pensa em ampliar o negócio que mantém na frente de sua casa de olho na maior movimentação de pessoas na região. “Quando a obra ficar pronta vou abrir uma lanchonete. Nosso bairro precisava de uma ação como essa, que vai valorizar o local, deixar a cidade mais bonita. Agora vai fazer gosto morar aqui”, disse.

Outro morador que está comemorando a obra é o comerciante Raimundo Camilo, que mora há mais de 30 anos no bairro. “A Seis de Agosto sempre foi uma área da cidade esquecida, apesar de ser o bairro mais antigo da Capital. A gente fica feliz em ver que agora ganhamos uma obra como a ponte e essa avenida, que vai valorizar nosso imóvel, deixar nosso lugar mais bonito”.

“Quando a obra ficar pronta vou abrir uma lanchonete. Nosso bairro precisava de uma ação como essa, que vai valorizar o local, deixar a cidade mais bonita. Agora vai fazer gosto morar aqui”, João Lima, morador do bairro Seis de Agosto.

 “A Seis de Agosto sempre foi uma área da cidade esquecida, apesar de ser o bairro mais antigo da Capital. A gente fica feliz em ver que agora ganhamos uma obra como a ponte e essa avenida, que vai valorizar nosso imóvel, deixar nosso lugar mais bonito”, Rai-mundo Camilo, morador do bairro Seis de Agosto.

3ponte3
Amadeo Barbosa: trânsito menos congestionado

A Avenida Amadeo Barbosa é uma alternativa para dar melhor fluxo ao trânsito, segundo estudo realizado por consultoria especializada contratada pelo Governo e Prefeitura. Com as obras, segundo a consultoria, os congestionamentos irão ser reduzidos consideravelmente no Centro, especialmente nas avenidas Getúlio Vargas, Brasil, Epaminondas Jácome e Marechal Deodoro.

A 4ª ponte faz parte do projeto de implantação do novo eixo viário de Rio Branco, as quais atendem ao Plano Diretor de Trânsito. A população de Rio Branco vem crescendo à taxa média de 4% ao ano e a frota de veículos, 15% ao ano. Estudos realizados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Superintendência Municipal de Trânsito de Rio Branco (Rbtrans) e Deracre  indicam que nos horários de pico circulam em média 4 mil veículos por hora sobre as pontes de Rio Branco. Um fluxo intenso, que precisa de uma rota de desafogamento. O complexo viário começa na 4ª Ponte, passa pela rua Seis de Agosto, que será totalmente urbanizada e modernizada, em seguida alcança  a pista de aviação do antigo aeroporto ligando imediatamente ao Estádio Arena da Floresta e a Via Chico Mendes  criando acesso rápido à BR-364.

Com a realocação de edificações, o Governo do Estado irá construir novas escolas na região. A antiga pista de pouso será aproveitada, sendo que em suas laterais será implantado um parque com espaços e arborização que o tornarão parecido com o Parque da Maternidade, com sistema que privilegia primeiro o pedestre, o ciclista e o motorista.

O diretor do Deracre explicou que as obras da ponte levarão mais dois meses para serem finalizadas, tempo que será gasto com o acabamento. O complexo viário da Amadeo Barbosa será entregue até o final do ano. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation