Argumento falho

O ministro da Integração Nacional veio. Lançou o Cartão da Defesa Civil, que permite os prefeitos usar os recursos destinados a socorrer a população em situações de calamidade no tempo certo, sem tanta burocracia. Porém, isso não resolve o problema dos desabrigados pela cheia do Rio Acre.

As autoridades, a classe política e a sociedade precisam debater mais a fundo e com honestidade de propósitos essa situação que vem se arrastando há anos, décadas.

O que se observa é que alguns segmentos parecem defender o conformismo. Como o problema se repete, praticamente, todos os anos, com menor ou maior intensidade, argumentam que não tem solução. Chegam a dizer que os moradores atingidos se recusam a sair dos bairros alagadiços e insalubres onde moram, como se gostassem de sofrer.

Trata-se, evidentemente, de um argumento falho e pouco honesto. Na medida em que se oferecer a esses moradores outros bairros em áreas mais altas da cidade, com infra-estrutura urbana e serviços, é óbvio que eles preferirão esta solução.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation