Custo da cesta básica cai em Cruzeiro e sobe na Capital

Desde junho, os municípios de Epitaciolândia/Brasiléia e Sena Madureira foram incluídos na pesquisa mensal sobre o custo das cestas básicas de alimentação, higiene pessoal e limpeza doméstica, realizada pelo Departamento de Estudos e Pesquisas Aplicadas à Gestão (Depag) da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan). Epitaciolândia e Brasiléia foram os que apresentaram menor preço da cesta de alimentação totalizando R$ 166,49.
Tomate13
O relatório do mês passado indica variação negativa no valor da cesta de alimentação de Cruzeiro do Sul (- 14,33%). O tomate e o frango são os responsáveis pela queda dos preços considerada expressiva ficando 44,94% e 22,37% mais baratos, respectivamente.

Isto significa que para adquirir todos os 14 produtos da cesta básica alimentar em maio, o cruzeirense precisou desembolsar R$ 222,97. Em junho, o valor caiu para R$ 191,02. Em Rio Branco, a cesta básica alimentar ficou 0,5% mais cara sendo puxada principalmente pelo tomate (aumento médio de 7%) e feijão (6,5%), fato ocasionado por fatores climáticos (frio e chuva) nas regiões produtoras. Na Capital, banana, pão e frango foram os itens que mais registraram queda nos preços. Se comparada ao mesmo período do ano passado, os valores da cesta básica apresentaram variação positiva em Cruzeiro do Sul de 2,13% e em Rio Branco de 4,57%.

A pesquisa mensal de preços é realizada com o objetivo de aferir e demonstrar a evolução dos preços dos produtos que compõem as cestas básicas e o tempo que o trabalhador que recebe um salário mínimo com os gastos de uma família padrão necessita para adquiri-la. A participação da cesta básica alimentar sobre o salário mínimo nos cinco municípios do Acre varia de 31% a 35%. Desde abril, o número de estabelecimentos pesquisados em Rio Branco passou de 51 para 79. Em Cruzeiro do Sul são 20 os locais visitados, de segunda a sexta-feira. Em Epita-ciolândia/Brasiléia e Sena Madureira, a coleta de dados será realizada duas vezes por mês a cada 15 dias.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation