Pular para o conteúdo

Compromisso de vida

Em meio a tanto consumismo e outras barbaridades, vale sempre insistir no resgate do verdadeiro sentido do Natal, em que os cristãos celebram o nascimento de Jesus e, sobretudo, lembrar a mensagem sempre atual de “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade”.

Pode-se até admitir que não haja nada de errado no fato de as famí-lias e amigos se reunirem esta noite em torno de uma ceia ou na troca de presentes. É até um costume saudável, porém, sem esse resgate do verdadeiro significado do nascimento de Cristo – pelo menos, para os cristãos – tudo perderá o sentido.

Aliás, num mundo conturbado ainda por guerras civis, mas também a violência insana e a criminalidade no mundo dito civilizado, aos cristãos aumentam o compromisso e a responsabilidade de lutar e contribuir com estruturas sociais e econômicas mais justas, através das quais, todos, sem exceção, possam ter acesso à educação, à saúde, ao trabalho e outros bens essenciais à dignidade humana.

Não é um sentimento piegas. Para os cristãos, trata-se de fé e de um compromisso de vida.