Pular para o conteúdo

Rio deixa via de acesso de Plácido de Castro com a Bolívia debaixo d´água

Cheia Bolívia - OLA rua que liga o município acreano de Plácido de Castro com a vila boliviana de Puerto Evo Morales ficou totalmente inundada neste final de semana. Com o transbordamento do Rio Madeira, um de seus afluentes, o Rio Abunã ganhou volume rapidamente. Como o Abunã passa por Plácido, tal como os igarapés Rapirrã e Visionário (também cheios), a via de acesso entre a cidade e o lado da Bolívia ficou debaixo d’água. Teve de ser interditada para a travessia de veículos.

Além de a cheia no rio ter interditado a rua de integração de Plácido de Castro com a Bolívia, parte de alguns bairros do município também estão alagados. Com isso, a população das áreas de risco também está deixando suas casas e levando seus pertences para locais mais seguros.

Rio Acre sai da cota de alerta na Capital – Em Rio Branco, o nível do Rio Acre despencou e enfim saiu da cota de alerta da cidade, que é de 13,50 metros. Na primeira medição desta segunda, 24, às 6h da manhã, o rio já começou abaixo da cota, com 13,48m. Em seguida, ele continuou perdendo volume, com 13,44m na medição das 9h, com 13,42m ao meio-dia e com 13,41m às 15h. Na última medição de ontem, realizada às 18h, o Rio Acre subiu 2cm, fechando o dia com 14,43m na régua da Capital.

Apesar da queda do rio, o abrigo do Parque de Exposições segue com mais de 1.000 pessoas. Segundo o último boletim da Defesa Civil, havia 331 famílias no abrigo, ou seja, com 1.308 pessoas.

Em contrapartida, nos municípios de interior o rio subiu em dois municípios: Brasiléia, que fechou esta terça com 9,56m e em Xapuri, com 10,99m.  (Foto: Odair Leal/ A GAZETA)