Servidores da Ufac realizam paralisação de advertência na próxima quinta-feira, 20

 O ano letivo para os alunos de universidades e institutos federais começa com luz amarela acesa. Servidores e técnicos administrativos dessas instituições podem cruzar os braços por tempo indeterminado no próximo dia 17 de março. Antes disso, nesta quinta-feira, 20, os servidores realizam uma paralisação de advertência. No Acre, o Sindicato dos Trabalhadores Administrativos do Acre (Sintest), promove assembleia a partir das 9h.

 A categoria alega que, desde 2012, quando se juntou aos professores numa greve nacional que durou meses, os reajustes salariais obtidos após a paralisação não teriam servido nem para repor a inflação. Com a paralisação do setor, o presidente do Sintest/AC, Robson Nascimento, afirma que 70% das atividades da Universidade Federal do Acre (Ufac) estarão comprometidas.

 A luta dos servidores são pelo cumprimento das pautas prometidas pelo governo federal, mas que até hoje, não saíram do papel. Exemplo disso é a racionalização dos Cargos, Reposição dos Aposentados, Terceirização e Democratização nas IFES. Ascensão funcional, cumprimento integral do acordo da greve de 2012; – reconhecimento dos certificados capacitação dos aposentados e reconhecimento dos cursos de mestrados e doutorados fora do país, e cronograma com resolutividade para a negociação relatórios todos os Grupos de Trabalhos.

 Além do reposicionamento dos aposentados, turnos contínuos, com jornada de trabalho (30 horas) sem redução salarial para manter a universidade aberta nos três turnos, entre outras reivindicações.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation