Pular para o conteúdo

Geraldo Pereira defende Estado Independente do Acre e afirma relação com países vizinhos

 Uma semana após o deputado Wherles Rocha (PSDB) ter cobrado na Aleac uma visita da presidenta da República, Dilma Rousseff (PT), ao Acre, e indicar o nome dela para receber o Título de Cidadã Acriana, o deputado Geraldo Pereira, líder do PT, na Casa, reconheceu a indiferença da chefe do Executivo Maior com o Acre.

 As declarações do parlamentar foram feitas depois que se veiculou a notícia de que o Acre pode ficar isolado do restante do país via terrestre tendo em vista o alto nível do Rio Madeira, no Estado de Rondônia. O parlamentar disse que a ausência de uma ponte que interligue o Acre à Rondônia traz uma sensação de descaso.

“Ainda não temos uma ponte sobre o Rio Madeira! É por isso que acho que o Brasil, não nos quer”, argumentou o deputado em sua página pessoal na internet.

 O parlamentar chegou a conclamar a defesa de um Estado independente do restante do Brasil. Assim como no tempo de Galvez, o deputado petista fez a seguinte ponderação sobre o assunto: “Vamos defender o Estado Independente do Acre. Temos ligação com a Bolívia e com o Perú. Não temos com o Brasil”.

 O ex-deputado federal Constituinte, Osmir Lima (PSDC) disse que apresentou durante a elaboração da Constituição Federal de 1988 uma emenda que buscava anular o Tratado de Petrópolis assinado entre Bolívia e Brasil, em 1903, tratado esse que anexou o Acre ao Brasil.

“Era o meu protesto pelo eterno descaso de nossa pátria para com os interesses acreanos. É de ressaltar que, à época, o Acre não era integrado ao restante do país por estrada. Tínhamos um caminho de lama”, diz o ex- parlamentar.