Pular para o conteúdo

Técnicos da Ufac anunciam greve, mas aulas não devem ser interrompidas

Em assembleia com intensa adesão da categoria na manhã desta segunda-feira, 17, os servidores técnicos e administrativos da Universidade Federal do Acre (Ufac) decidiam pelo início de uma greve. Entre outras reivindicações estão a isonomia salarial, reposição dos aposentados e aumento de salários. Com a paralisação do setor, o presidente do Sintest/AC, Robson Nascimento, afirma que 70% das atividades da instituição estarão comprometidas.

Na próxima quinta-feira, 20, os servidores se reúnem mais uma vez para definir os direcionamentos da greve. O movimento é nacional e visa chamar a atenção do Governo Federal para a categoria.

Eles exigem também, ascensão funcional, cumprimento integral do acordo da greve de 2012; – reconhecimento dos certificados capacitação dos aposentados e reconhecimento dos cursos de mestrados e doutorados fora do país, e cronograma com resolutividade para a negociação relatórios todos os Grupos de Trabalhos.

Além do reposicionamento dos aposentados, turnos contínuos, com jornada de trabalho (30 horas) sem redução salarial para manter a universidade aberta nos três turnos.