Protestos perfeitos

As manifestações deste domingo foram belas demonstrações de força, de poderio do povo. Uma prova de que milhões de brasileiros estão insatisfeitos com alguma coisa e prontos para assumir sua indignação.

Os protestos foram belos e grandiosos. Pacíficos e democráticos. Encheram quem acredita em um Brasil melhor de esperança. No entanto, precisam corrigir algumas falhas para se tornar melhores ainda.

Primeiro: não faça cartazes por fazer. Tenha ciência sobre aquilo que te revolta. E, mais ainda, escreva direito. Ou então a gramática e a ortografia vão protestar contra você.

Outro erro: cada movimento é cada movimento. Não se vive o hoje só pensando em repetir o que aconteceu no passado. Não se pode refazer revoluções, passeatas contra a ditadura e até um ‘Fora Collor’ se não há regimes, nem ditadura e nem um presidente macumbeiro para sair do poder. O país já superou estes momentos.

Por último lugar: há um grande equívoco em vestir a camisa da seleção brasileira e sair para protestar. Primeiro, porque o manto sagrado do time ‘canarinho’ se refere a futebol.  Política e esporte não devem se misturar. Segundo, dizer que é contra a corrupção e colocar a camisa que a CBF fez para o Brasil é no mínimo uma contradição colossal. Absurda!

Superando estes e outros equívocos, em uma próxima ocasião, as manifestações certamente serão maiores e mais bonitas ainda.

Assuntos desta notícia