Pular para o conteúdo

Gazetinhas 01/09/2015

* Ôpa!

* Nada como um apagãozinho, no início da tarde de uma segunda-feira, pra começar a semana com o “pé de direito”!



* Besteirinha dessa…

* Mas não vamos desanimar, não.

* Se é que serve de consolo, nossas raivas com a Eletrobras são compartilhadas, agora, com os vizinhos rondonienses.

* Pela segunda vez, em menos de um mês, o blecaute deixou os dois estados sem energia, por cerca de uma hora e meia.

* As causas?

* Pouco importa…

* O que vale registrar é o caos nos trânsito, os contratempos nos afazeres diários e, claro, os transtornos às atividades econômicas da região, já tão prejudicadas por tantas peculiaridades e deficiências de tudo que se pode imaginar.

* Enfim…

* Se está ruim pra você, imagina para professora da Educação estadual que recebeu o contracheque com desconto de mais de R$ 1,3 mil, devido a faltas anotadas no período da greve…

* Foi o suficiente pra reavivar a polêmica do corte dos pontos, anunciado pelo governo durante o movimento.

* Calma, gente.

* Como já havia sido divulgado e foi explicado para a própria professora, o restante do salário será pago, sim, até o próximo dia 5 de setembro, em folha complementar.

* Tal como foi prometido pelo governador.

* Tá certo que a medida do corte de pontos foi radical e deixou a categoria traumatizada…

* Mas pra que gastar munição quando a batalha já foi resolvida?!

* Em nota, a SEE garantiu, mais uma vez, que “nenhum servidor da Educação ficará privado de seus vencimentos em virtude da greve”.

* Tá dito.

* O resto é picuinha política.

* De Brasília, a notícia da assessoria do senador Jorge Viana sobre a audiência pública que será realizada, hoje, no Senado, para tratar sobre os preços abusivos das passagens aéreas para o Acre.

* O assunto repercutiu durante toda a semana passada, após a audiência proposta pelo deputado Alan Rick, na Câmara dos Deputados.

* Nesta nova etapa, já confirmaram presença os presidentes da Gol, TAM, Azul e Avianca e também o presidente da Anac.

* A expectativa é que tanta mobilização gere mudanças efetivas nos valores da tarifa.

* Afinal, que os preços são fora da realidade já está mais do que evidente.

* E vem ano, vai ano, apesar das reclamações constantes, em pouco ou nada se avança.

* A propósito, sobre artigo assinado pelo advogado Edinei Muniz e publicado na edição de domingo, em relação ao tema, um assessor petista liga para comentar:

* “Respeito o Edinei. Mas, pra ele, tudo é culpa da Dilma! Tem dó!”.

* Pra ele e pra 79,9% da população brasileira, cara pálida.

* Ririri.

* O debate democrático é sempre salutar.

error: Conteúdo protegido!!!