Pular para o conteúdo
Cinco meses pós-alagação

Após denúncia de vereador, Defesa Civil anuncia distribuição de colchões para famílias atingidas pela cheia

Assessoria da prefeitura justificou que apenas 500 colchões estavam guardados, mas que o restante já havia sido distribuído para as famílias cadastradas

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, o coordenador da Defesa Civil Municipal, Cláudio Falcão, anuncia para esta segunda-feira (26) a distribuição de donativos para famílias que foram atingidas pela cheia do Rio Acre. A ação acontece após o vereador Fábio Araújo, líder do PDT, ter denunciado na sessão online da Câmara Municipal do último dia 15, que diversos colchões adquiridos pela Prefeitura de Rio Branco ainda estavam armazenados em uma propriedade particular cinco meses após a enchente.

“Dando continuidade à operação ‘Dignidade às Famílias atingidas pela cheia do Rio Acre’, a Defesa Municipal e a Prefeitura de Rio Branco têm a grata satisfação de estar atendendo a essa comunidade que tanto necessita dessa ajuda humanitária nesse momento”, disse Falcão informando o atendimento na escola Jorgete Kalume, no bairro Cadeia Velha durante esta semana.

Para o vereador, a ação é tardia. “A alagação aconteceu em fevereiro e as famílias necessitadas deveriam ter sido contempladas no momento da situação de sinistro da alagação e não somente agora, cinco meses depois. Mas, a Prefeitura de Rio Branco está fazendo seu papel, mesmo que tardiamente, já que deveria ter sido feito quando as pessoas mais precisavam e não ter sido preciso que fizéssemos uma denúncia para que acontecesse.”, declarou Fábio Araújo.

Em contato com a assessoria de Comunicação da Prefeitura de Rio Branco, a reportagem de A Gazeta do Acre foi informada que “na realidade os colchões estavam sendo guardados por não termos um local, mas que no dia da ‘denúncia’, haviam uns 500 colchões só porque, desde que chegaram, estavam sendo distribuídos às famílias cadastradas que foram atingidas pelas enxurradas e cheia”.

Entenda: Colchões que deveriam ser doados à população não foram entregues, diz vereador; Defesa Civil rebate