Pular para o conteúdo
contra a covid-19

Rio Branco começa aplicação da dose de reforço em todos os adultos, a partir deste sábado, 20

A aplicação da dose de reforço também continua normalmente em pessoas imunossuprimidas, profissionais de saúde e idosos; Intervalo para imunossuprimidos continua em 28 dias, após fechamento do esquema vacinal, e para os demais públicos prazo agora é de cinco meses

Quem completou o esquema vacinal contra a covid-19 há, pelo menos cinco meses, poderá tomar a dose de reforço a partir deste sábado, 20, na capital acreana. Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 19, a Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que uma nova ação em supermercados da capital será realizada até às 20h do sábado, 20, além da aplicação nas unidades de saúde, para alcançar mais pessoas.

Na capital, a estimativa é de que cerca de 100 mil pessoas já estejam aptas a tomar a dose de reforço contra covid-19. A aplicação também continua normalmente em pessoas imunossuprimidas no prazo de 28 dias após fechamento do esquema vacinal, assim como de profissionais de saúde e idosos, agora com intervalo de cinco meses, diferente do prazo anterior, que era de seis meses.

Além da capital, Rio Branco, todos os municípios acreanos já estão autorizados a iniciarem a aplicação da dose de reforço, no entanto, cabe aos municípios organizarem o cronograma, segundo informações do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Mega Vacinação

Paralelo à ação da prefeitura de Rio Branco, o governo do Acre realizará também neste sábado, 20, em frente ao Palácio Rio Branco, um mutirão de vacinação das 8h às 22h. A ação será organizada em quatro grupos que, de acordo com a coordenação do Programa Nacional de Imunização, são:

Atrasadinhos: acima de 12 anos de idade até 120 anos para receber a l° dose;

Proteção pela Metade: acima de 12 anos de idade até 120 anos para receber a 2° dose;

Preciso me cuidar: pessoas acima de 12 anos com alto grau de imunossupressão; após 28 dias da 2ª dose para receber sua dose adicional.

Reforcando meu compromisso: acima de 18 anos de idade até 120 anos com mais de 5 meses da última dose para receber a dose de reforço.

Estarão disponíveis vacinas dos laboratórios da Pfizer, Fiocruz/Astrazeneca e Butantan/Coronavac.

Como será a oferta da terceira dose?

Até então, a dose de reforço estava indicada apenas para maiores de 60 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde. Diferente da estratégia já conhecida pela população, agora, não haverá divulgação por faixa etária para a tomar a dose adicional.

O ministério da Saúde orienta que a pessoa tome um imunizante diferente do usado no esquema vacinal, exceto quem tomou a vacina Janssen, neste caso, deverá ser aplicado o mesmo imunizante no intervalo de dois meses entre a primeira e segunda dose.

“É preferencial que a dose adicional seja com uma vacina diferente. No Brasil usamos a Pfizer, mas em um eventual desabastecimento pode ser usada outra plataforma. Quem tomou a Janssen completará o esquema vacinal. Embora seja de dose única, compete a nós [Ministério da Saúde] as definições. A pessoa tomará duas doses, em um intervalo de dois meses”, explicou Queiroga.

Avanço da vacinação

Até o momento, o Acre já aplicou 960.174 doses de vacinas contra a Covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde (MS). São 557.636 primeiras doses e outras 402.538 segundas doses ou vacinas de aplicação única e a quantidade de pessoas vacinadas segue aumentando a cada dia com a imunização sendo ofertada amplamente para o público geral, com idade a partir de 12 anos.

No último dia 14 de novembro, o governador do Acre Gladson Cameli anunciou que, no dia 12 deste mês, a Pfizer enviou à Anvisa, um pedido de autorização de vacinação em crianças entre 5 e 11 anos contra Covid-19 e enfatizou que a autorização para a vacina pode levar até 30 dias em todo Brasil, mas no Acre o governo já se adiantou.

“Nós já tomamos uma decisão: queremos que todos os alunos da rede estadual voltem para as aulas vacinados contra a Covid-19 o mais cedo possível. Por isso, já determinei às secretarias de Saúde e Educação que façam os estudos e planejamentos para que todas as nossas crianças de 05 a 11 anos, assim como os adolescentes tomem a vacina da Pfizer e fiquem protegidos”, disse Cameli.

Leia também: Passaporte de vacinação para entrada em locais de uso coletivo será obrigatório no Acre