Pular para o conteúdo
HÁ 19 ANOS

Assassinato de Daniella Perez completa 19 anos; Gloria Perez relembra morte da filha: “Psicopatas não são figuras da ficção”

Gloria Perez relembrou, nesta terça-feira (28), o assassinato de Daniella Perezque perdeu a vida após levar 18 punhaladas no coração, no pulmão e no pescoço. Guilherme de Pádua e sua então esposa, Paula Thomaz, foram condenados pelo crime, mas deixaram a prisão depois de sete anos. Na época, o ex-casal pegou quase duas décadas de reclusão.

“28-12-1992 [data da morte de Daniella]. O tempo não ameniza nada. Nem a dor, nem a revolta pela impunidade dos assassinos. Sim, psicopatas não são figuras da ficção, eles estão entre nós. E ganância mata“, publicou a autora de novelas, com algumas fotos da atriz.

A filha de Gloria Perez morreu em 1992, aos 22 anos, vítima de uma emboscada. De acordo com informações do Splash, do UOL, o ex-ator deu um soco em Daniella e, com a ajuda de Paula, levou a artista até um terreno baldio para matá-la. Naquele ano, Guilherme vivia um par romântico com a jovem na novela De Corpo e Alma.

Série documental da HBO Max

assassinato de Daniella Perez ganhará um documentário pela HBO Max, com o lançamento previsto para 2022. A produção terá cinco episódios e contará com relatos de Gloria Perez e Raul Gazolla, além de depoimentos de amigos e familiares.

“Essa série trata de tópicos importantes como feminicídio, a culpabilização da vítima, do circo midiático, dos detalhes do crime, mas sobretudo conta a história da luta de uma mãe, que mesmo depois de 30 anos, continua lutando como uma leoa. Vamos de mãos dadas dar a nossa Dany a justiça que ela tanto merece”, disse Tatiana Issa, diretora do projeto.