Mais do que privilégios

Mais de 1 mil advogados foram às urnas ontem para eleger a nova direção da seccional da OAB aqui do Estado.

Independentemente do resultado, uma eleição assim concorrida contribui para o fortalecimento da entidade e para a democracia, no sentido mais amplo.

Sempre é recomendável lembrar, sobretudo, para os segmentos mais jovens, que entidades como a OAB, a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) e outras desempenharam papel importante na redemocra-tização do país. E ainda devem exercício, quando os direitos individuais e coletivos são ameaçados por alguma arbitrariedade.

Mais do que privilégios, portanto, os dirigentes eleitos devem assumir este compromisso de zelar pelo cumprimento das normas basilares do Estado Democrático de Direito.

 Sobre este aspecto, não só oferecer sua assistência aos que podem pagar pelos seus serviços, mas também e, sobretudo, olhar com atenção para as classes mais necessitadas a fim de que neste Estado e neste país “a Justiça não sirva apenas àqueles que podem pagar um bom advogado”, como se convencionou dizer.  

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation