Preso acusado de matar caminhoneiro em assalto na BR-364

assassino
Alegando que estava passando necessidades e precisando de dinheiro, o desempregado  João Alves da Silva, 20 anos, confessou participação na morte do caminhoneiro Eustáquio Ribeiro Avelar, 49 anos, morto a tiro na madrugada de quarta-feira, 18, durante assalto a um posto de combustível na BR-364.

João Alves foi preso no bairro Belo Jardim e disse que não tinha intenção de matar o caminhoneiro. Segundo ele, ‘foi uma fatalidade’ pois a arma estava engatilhada e ele estava muito nervoso quando aconteceu o disparo acidental.

O acusado foi preso na manhã  de ontem (23), por agentes do Grupo Antiassalto da Polícia Civil (Gapc), que também identificaram o comparsa de João da Silva. Trata-se de Antônio Carlos Saraiva Ferreira, 18 anos, que se encontra foragido. Mas, segundo a polícia, a prisão dele é questão de tempo.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation