Ano legislativo é encerrado com entrega de títulos de cidadão acreano

Aleac01
Acabou o ano parlamentar. A partir de hoje, os parlamentares estão de recesso. Na última sessão, ontem, os deputados estaduais entregaram os títulos de cidadãos acreanos para os seus escolhidos. Foram 66 as pessoas que receberam a homenagem por viverem no Estado e estarem desempenhando funções de interesse social. O conhecido músico da noite rio-branquense, Ademar Galvão, nascido no Maranhão, falou emocionado: “Há 25 anos que estou acreano e a partir de hoje eu sou um cidadão acreano”, comemorou.

Outro que estava feliz com a homenagem era o secretário de Floresta, Carlos Ovídio, mais conhecido como Resende. “É uma nova certidão de nascimento que chega para mim quando completo a maioridade no Acre. Faz 18 anos que vim para cá. O Acre tem uma particularidade, ninguém escolhe o Acre, mas é escolhido pelo Acre. Ser brasileiro e escolhido pelo Acre é uma emoção muito grande que só aumenta a minha responsabilidade e o compromisso que sempre tive com o Estado. Sou um apaixonado pelo Acre e vou até escrever alguma coisa sobre isso”, afirmou. 

O secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento, Cesar Dotto, ficou feliz com a homenagem. “A minha vida profissional me dediquei ao Acre onde estou há mais de 20 anos. Sou engenheiro e comecei a trabalhar numa pequena construtora aqui. Hoje tenho toda a minha família no Acre e me dedico com muito carinho e respeito à essa terra. Para mim é uma grande satisfação estar recebendo uma nova certidão de nascimento”, revelou.

Produção legislativa positiva
Na avaliação do presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), a atuação acreana, em 2009, foi muito superou as expectativas. “O nosso debate foi intenso. Portanto, do ponto de vista do parlamento nenhuma sessão deixou de acontecer e o debate de fluir. Nós exercemos a democracia interna que fluiu dentro da Casa. É preciso que o parlamento seja produtivo e o balanço que estamos fazendo é que a nossa produção foi superior à média nacional. Portanto, apresentamos um resultado de votações bastante favoráveis. Acho que o diferencial desse ano foi consolidação do Programa Assembléia Aberta nos municípios isolados e as relações além fronteira que abrimos com a Bolívia e o Peru. Nesse sentido, a Aleac, fez história e protagonizou a mobilização institucional para abrir novos caminhos às relações do Acre. Cumprimos o papel fundamental que é garantir o encaminhamento das questões da nossa sociedade”, resumiu.

Também o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT), elogiou os parlamentares acreanos. “Essa atual legislatura da Aleac marcou uma página histórica muito importante no legislativo acreano. Não só pela Assembléia Aberta que visitou os 22 municípios levando o debate para o interior. Mas também por esse trabalho que o Edvaldo vem fazendo de integração. Ficamos muitos anos de costas para os irmãos bolivianos e peruanos. Existem mais de 30 milhões de pessoas nesses países e a gente tem que priorizar essa união”, avaliou.

O secretário César Dotto considerou importante a produção parlamentar. “A gente tem muito a agradecer a Aleac. O povo enxerga esse Governo de uma forma diferente com muita responsabilidade. Isso só é possível porque os nossos projetos são votados dentro dessa Casa. Esse ano teve muito trabalho. Acabaram de votar o orçamento do Estado que já não é pequeno, mas grande com muitos empréstimos para continuar o desenvolvimento do Estado e, principalmente, da indústria. O grande caminho é o setor produtivo e a Aleac tem dado uma grande contribuição ao setor. Sem falar nesse processo de integração que será facilitado pelo porto seco que estamos instalando, em Rio Branco, para melhorar as condições de alfandegamento e as nossas relações com os países vizinhos”, finalizou.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation