Conselheiros do RBPrev são empossados

Tomaram posse na tarde da ultima sexta-feira os primeiros servidores do Rio Branco Previdência (RBPrev) bem como os oito conselheiros fiscais e administrativo que irão compor a diretoria do instituto de previdência para um mandato de dois anos. A cerimônia aconteceu no auditório da Prefeitura e contou com a presença de servidores e autoridades.
Prefeito-angelin
Entre os presentes estavam o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, o vice-prefeito Eduardo Farias, o presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco, Jessé Santiago, deputado federal Nílson Mourão, presidente do Acre Previdência, José Anchieta, secretários municipais e funcionários da casa.

O Instituto Previdenciário de Rio Branco é a entidade única de gestão do Regime Próprio de Previdência Social de Rio Branco (RPPS). Sua missão é arrecadar e administrar os recursos financeiros das contribuições previdenciárias para conceder e assegurar aos servidores municipais e a seus dependentes os benefícios de pensões e aposentadorias.

A lei de criação do instituto foi aprovada por unanimidade na Câmara dos Vereadores em dezembro do ano passado. A previsão para que as ações dos RBPrev sejam efetivadas é a partir de 1º de abril. Servidores e idealizadores do projeto se declaram realizados pela iniciativa da prefeitura.

Para a conselheira fiscal do RBPrev,  Emilia Judith, mesmo representando uma ação vantajosa para todos os servidores municipais de Rio Branco, a missão do Instituto é árdua e requer compromisso, ética e responsabilidade social para que o projeto seja uma realidade de mudança para os trabalhadores.
“A partir de 1º de abril, nós servidores municipais, vamos viver um novo momento, de muita importância para os servidores dessa casa. Nós não vislumbrávamos um dia nos aposentar pelo regime geral de previdência, a maior vantagem que eu vejo é termos agora acesso a uma aposentadoria com validade de integralidade”, argumenta.

O prefeito Raimundo Angelim, também se diz orgulho e realizado pela conquista dos servidores. “Contamos com o assessoramento da melhor equipe de consultoria previdenciária para que o RBPrev fosse um projeto bem elaborado e com resultados práticos e reais. Meu desejo é fazer que o instituo seja autônomo, com sua sede própria e que não dependa do favor dos próximos governantes para continuar existindo”, defende.

Angelim enfatizou, ainda, que o Instituto deve primar sempre pelos interesses dos servidores com foco na competência e na ética. “Os nossos servidores mereciam dispor de um sistema previdenciário municipal tendo em vista toda a contribuição que prestaram ao município de Rio Branco”, afirmou. (Ascom PMRB)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation