Ibama faz apreensão de 1ª serraria portátil de atuação ilegal do Estado

O Ibama/AC fez a sua 1ª apreensão, na última quinta-feira (18), no Ramal Novo Encanto, Km 50 da BR-364, próximo à Acrelândia, de uma serraria móvel/portátil com atuação ilícita de retirada de madeira. O dono da extratora foi autuado em R$ 9.010,00 pela seleção, derrubada e comercialização de 11 árvores (garapeiras, caxuaranas e cumarús-ferro) sem autorização (certificado) no Estado.

Além desta multa, ele foi enquadrado em mais três tipos de infrações: utilizar motosserra sem registro; guardar em depósito madeira serrada sem origem conhecida e dar permissão para o funcionamento de uma serraria sem registro legal.

O proprietário foi flagrado com mais 3 trabalhadores, mas assumiu a responsabilidade da prática sozinho. Após receber a voz de prisão e ser autuado, ele foi encaminhado à delegacia de Acrelândia, onde assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado (medida de praxe no caso de Crime Ambiental).

De acordo com Diogo Selhorst, coordendor da Divisão de Controle e Fiscalização do Ibama/AC, a serraria já vinha sendo procurada há quase 1 ano, mas nunca havia sido pega por conta da facilidade de ser desmontada (processo feito em menos de 5 minutos). Somente através de denúncia cível, por meio de uma foto de celular, é que o órgão federal conseguiu flagrar a extratora ilegal a tempo. “Por tal razão, é muito importante que a população denuncie alguma irregularidade”, pediu.

No local, juntamente com a serra portátil/móvel, o Ibama ainda apreendeu 10 m3 de madeira, 1 caminhão Agrale, 1 trator, 1 motosserra, 1 bateria 12 de watts, 1 terçado, 1 machado e 6 tambores de plásticos. Estima-se que serrarias móveis como esta que foi desmantelada produza cerca de 8 a 10 m3 de madeira serrada por dia. O Instituto de Meio Ambiente trabalha com a hipótese de que a serraria fornecia madeira para empresas da região de Acrelândia e proximidades. 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation