Bebê de 7 meses morre com suspeita de desnutrição e outro é resgatado

Um menino de sete meses morreu na tarde de terça-feira, 9, sob suspeita de desnutrição e maus-tratos.Criana12
A criança, filha do casal Clarice Moreira de Farias, 18 anos, e Ezomar Neves Ferreira, 47 anos, morava na Travessa Mauá, bairro João Eduardo II, e faleceu em casa por volta das 13h, sendo velada até às 19h em cima de uma mesa da casa sem um caixão.

Somente após às 19h que um caixão foi levado à residên-cia por duas assistentes sociais.

A família acusa os pais da criança de negligência e afirmam que este é o segundo filho do casal que morre de forma semelhante.

Parentes e vizinhos de Clarice afirmaram que ela é depen-dente química e não dá atenção aos filhos, que chegam a passar dias sem se alimentar.

A mãe Clarice Farias alega que o filho morreu após ter sido vacinado na segunda-feira, 8. Segundo Clarice, ela levou o filho a um posto de saúde, onde foram aplicadas três vacinas. “Quando eu cheguei em casa, ele começou a passar mal, teve febre e não queria se alimentar. Eu retornei com ele ao posto e depois ao rezador, que disse que ele ia morrer. Depois disso, ele começou a ficar roxo e morreu”, afirmou Clarice.

Membros do Conselho Tutelar receberam a denúncia anônima de que a criança teria morrido de fome e foram à residência. As assistentes sociais Liberdade Leão e Marilucia Sales informaram que o Conselho Tutelar já havia recebido duas denúncias contra Clarice e que a família estava sendo acompanhada.

Com a morte da criança, o Conselho vai apurar a causa da morte e adotar algumas providências quanto a situação das outras crianças que vivem na companhia de Clarice.

Na casa, as assistentes sociais encontraram outra criança que apresenta sinais de desnutrição e sofre de uma doença congênita.
Segundo informações, o bebê que morreu não tinha certidão de nascimento e que, somente após a sua morte, o pai a registrou para poder enterrar o filho. 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation