Binho participa do lançamento do PAC 2, em Brasília

O governador Binho Marques participou ontem, 29, do lançamento da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). A iniciativa prevê investimento de R$ 1,59 trilhão entre 2011 e 2014 em áreas de extrema sensibilidade social, como moradia e saúde. “O PAC 2 é exemplo de planejamento até 2014”, disse o governador ao fazer referência aos investimentos de longo prazo previstos no plano.PAC2
O PAC 2, de acordo com o Ministério do Planejamento,  tem previsão de investimento de R$ 958,9 bilhões entre 2011 e 2014. No período pós-2014, a estimativa de injetar mais R$ 631,6 bilhões em obras, o que totalizará o R$ 1,59 trilhão nas várias do desenvolvimento e da infra-estrutura.

O PAC 2 possui  três frentes  divididas em seis grupos: Cidade Melhor, Comunidade Cidadã, “Minha Casa, Minha Vida”, Água e Luz para Todos, energia e transportes. “O presidente Lula está agindo com todos os estados”, declarou o governador do Acre.

Na área de água e no Programa Luz para Todos, os investimentos antecipados pelo PAC 2 totalizam R$ 30,6 bilhões. Na área de energia, o PAC 2 reserva R$ 125,7 bilhões para investimentos relativos ao petróleo da camada do pré-sal. O governo pretende construir dez usinas hidrelétricas, de modelo plataforma, e mais 44 hidrelétricas convencionais com recursos do PAC 2. O investimento previsto para esse ramo totaliza R$ 116 bilhões.

Em transportes, a expectativa do PAC é de investimento de R$ 109 bilhões a partir de 2011. As ferrovias ficaram em segundo lugar no conjunto dos investimentos, com previsão de R$ 46 bilhões.  O PAC 2 prevê também R$ 2,7 bilhões de investimentos em 48 empreendimentos de hidrovias, dos quais 34 serão terminais hidroviáros, sete de estruturação de corredores hidroviários e sete relativos a estudos de viabilidade.

O PAC 2 prevê também investimentos na área social, no denominado PAC Comunidade Cidadã, da ordem de R$ 23 bilhões, divididos em seis eixos. Os investimentos serão feitos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Unidades Básicas de Saúde, creches e pré-escolas, quadras esportivas, e postos de polícia comunitária. “Os futuros governadores vão pegar um governo com sequência, não vão precisar começar do zero”, avaliou Binho Marques. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation