Crime hediondo

Se ainda não o fez ontem, a cúpula da Segurança Pública ou o delegado encarregado do caso precisam vir a público para esclarecer esse crime do seqüestro do adolescente Fabrício. A sociedade está com medo, ao mesmo tempo indignada com tamanha crueldade que teria sido praticada pelos seqüestradores.

Esses esclarecimentos são necessários porque, a rigor, as informações divulgadas pelos meios de comunicação ainda são foram insuficientes para esclarecer o fato principal – se o adolescente foi mesmo assassinado, em que circunstância e onde está seu corpo.

Como se divulgou, os seqüestradores presos não forneceram essas informações e tentaram ludibriar a polícia com várias versões.

Além do que, como também se noticiou, familiares do rapaz estão revoltados e acusam a polícia de ter sido omissa na apuração do caso, o que pode não ser totalmente correto.

O fato é que se trata de um crime hediondo, que mexeu e revoltou a opinião pública e todos os esforços precisam ser feitos para esclarecê-lo em todos os seus detalhes e fases – do começo, meio e fim.

Afinal, como este garoto Fabrício, quantos adolescentes não saem à noite para estudar e podem estar correndo os mesmos riscos?

 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation